Alta presença de compradores no mercado spot eleva preços internos do algodão em pluma

Comercialização e exportações intensas marcam o início de junho, segundo Cepea

Fonte: CenárioMT

pluma cerrado scaled 1

A maior presença de agentes ativos no mercado spot tem sustentado os preços internos do algodão em pluma neste início de junho. Conforme pesquisadores do Cepea, alguns compradores estão dispostos a pagar valores mais elevados, especialmente por lotes de qualidade superior.

Do lado dos vendedores, apenas uma parcela está mais flexível, observando as desvalorizações internacionais. No entanto, o ritmo de comercialização da pluma das safras 2023/24 e 2024/25 aumentou significativamente. Agentes de mercado continuam priorizando os embarques da pluma já contratada anteriormente, destinados tanto ao mercado externo quanto ao interno.

Esse cenário, aliado aos preços atrativos das exportações, tem mantido intensas as atividades de exportação. Nos primeiros cinco dias úteis de junho, o Brasil já exportou 50,34 mil toneladas de algodão, um volume que se aproxima das 60,3 mil toneladas exportadas durante todo o mês de junho de 2023, sinalizando um possível recorde para o mês, conforme dados da Secex.

Pesquisadores do Cepea destacam que a demanda sólida, tanto no mercado interno quanto nas exportações, contribui para a sustentação dos preços. A continuidade desse cenário dependerá de fatores como a evolução da colheita, a qualidade da produção e as condições do mercado internacional.

O mercado de algodão em pluma no Brasil apresenta uma dinâmica favorável neste início de junho, com uma alta presença de compradores dispostos a pagar preços elevados e um ritmo acelerado de comercialização e exportação. A expectativa é de que o setor continue a beneficiar-se das condições atuais, potencialmente alcançando novos recordes de exportação no curto prazo.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE
É formado em Jornalismo. Possui experiência em produção textual e, atualmente, dedica-se à redação do CenárioMT produzindo conteúdo sobre política, economia e esporte regional.