Gerson destacou que o Dia de Campo possibilitou a troca de experiências e enriquecimento do conhecimento acerca do tema sustentabilidade. “E esse é um campo que precisamos ampliar as discussões aqui na Cooigrandesan-Xavante, TI Sangradouro. O evento e também os demais projetos do Município nos trouxeram um novo olhar sobre manejo florestal que queremos trabalhar na nossa comunidade”, pontua o líder ao salientar que a Terra Indígena Sangradouro integra 58 aldeias espalhadas por três municípios mato-grossenses: Poxoréu, General Carneiro e Novo São Joaquim. São mais de 800 famílias residindo nesses locais.


--Continua depois da publicidade--

E quem acompanhou Gerson nessa visita especial foi o vereador Renato Cazanelli, de Primavera do Leste. Renato destacou que ao conhecer o Projeto Casulo lembrou que o projeto instalado no Município de Poxoréu serviu de inspiração para o daqui, inclusive com visita dos sorrisenses à Poxoréu na época da implantação.

“O Dia de Campo nos surpreendeu com tudo o que é possível produzir em uma área de apenas 2,2 hectares (espaço da propriedade em que o Dia de Campo foi realizado); há uma variedade muito grande e sustentável no espaço”, frisa Renato.

O vereador explica que acompanhou a visita do grupo formado por dez indígenas da Cooigrandesan-Xavante justamente para que a comitiva pudesse ter noção da produção sustentável sorrisense. “A Cooigrandesan está incentivando a etnia Xavante a investir na agricultura de subsistência e conhecer projetos como os que estão em andamento em Sorriso, apoiados pela Prefeitura Municipal, trouxe ideias inovadoras nesse sentido”, destaca.

Para o secretário-adjunto de Agricultura e Meio Ambiente, Márcio Khun, a visita foi muito especial. “Nos sentimos honrados”, diz. “Foi um momento de troca de informações, opiniões e também da discussão de alternativas viáveis tanto para nós quanto para eles”, pontua.

Márcio lembra que na última semana, o Município recebeu além comitiva da etnia Xavante e do vereador Renato, uma comitiva técnica de Tangará da Serra que também veio para conhecer projetos e buscar novas experiências. “Estamos sempre abertos a essa troca fundamental de novas informações que visa fortalecer a agricultura familiar, quer seja a nossa quer seja a de nossos visitantes”, completa.


--Continua depois da publicidade--