Empresário de Lincoln rebate vice do Flamengo: “BAP está em outro patamar, o de baixo”

0

As declarações de Luiz Eduardo Baptista, vice-presidente de Relações Externas do Flamengo, sobre Lincoln repercutiram no entorno do jogador. Nesta terça-feira, o empresário do jogador, Vitão Remiro, divulgou um comunicado rebatendo as críticas de BAP.

– Não temos nada que reclamar do Flamengo, dirigentes sempre corretos e profissionais, cito aqui o presidente Landim, Marcos Braz e o Bruno Spindel. O BAP está em outro patamar, o de baixo. O que é lamentável. Para o Flamengo. Para o futebol – disse Remiro.

Em entrevista ao canal “Paparazzo Rubro-Negro”, BAP afirmou que o resultado no Mundial de Clubes, contra o Liverpool, poderia ter sido diferente. Ele citou a diferença de jogos na temporada entre os clubes como um dos fatores, mas também lembrou de uma jogada no fim da prorrogação, em que Lincoln chutou para fora o que poderia ter sido o empate.

– Não fomos campeões do mundo porque o Flamengo estava no jogo 80 do ano, e o Liverpool, 27. Se tivesse Pedro ou Reinier no lugar do Lincoln naquela bola, o destino poderia ser outro – disse BAP.

Lincoln despertou recentemente o interesse do Lokomotiv Moscou, da Rússia. O clube, porém, ainda não realizou uma proposta oficial. O atacante vem sendo pouco utilizado e sequer foi relacionado para a partida contra o Boavista, nesta quarta-feira, pela Taça Rio.

Em suas redes sociais, o atacante se manifestou, sem citar nomes, com uma postagem na qual escreveu:

– Muitas vezes é melhor ficar calado!

Confira a íntegra da resposta de Vitão Remiro, empresário de Lincoln:

“Recebi com estranheza o comentário de Luiz Eduardo Baptista, o tal BAP, sobre o gol perdido pelo Lincoln na final do Mundial em uma entrevista recente. Aliás, estou tentando entender até agora qual é a intenção do referido dirigente. Pois desandou a proferir inúmeras declarações infelizes. Já disse que iria dar tiro em jogador, se referiu, com acusações levianas e irresponsáveis, sobre um ex-treinador do clube.

Quando ele se refere ao Lincoln dessa forma, esquece da passagem do atleta, um garoto do Ninho, cria do Flamengo, pelas seleções de base, fora os gols decisivos anotados na base e também no profissional do clube. Será que aquele gol sobre o Grêmio seria anotado por outro jogador? Ou o gol decisivo no final sobre o Botafogo ano passado, no Nilton Santos, também seria marcado por outro atleta? Talvez seja por isso que o BAP está no escuro lá no Flamengo, por ter pouca visão sobre futebol ou memória.


Amazonia 03 de Junho