Vídeo: Novo marco legal do saneamento básico aguarda sanção presidencial

0

Mais de 100 milhões de pessoas não têm acesso à coleta de esgoto no Brasil e 35 milhões não recebem água potável em casa. Autoridades sanitárias explicam que a ausência de serviços de saneamento básico contribui para a proliferação de doenças como a covid-19. O Senado aprovou na quarta (24) projeto (PL 4.162/2019) que muda regras para o fornecimento de água e de esgoto, além de prorrogar o prazo para o fim dos lixões. Para virar lei, a proposta depende da sanção do presidente da República. 

 


Amazonia 03 de Junho