Educação de Lucas do Rio Verde é a única de Mato Grosso reconhecida em estudo dos TCEs

Pesquisa mapeou e reconheceu boas práticas do ensino básico em todo o país

0
lucas do rio verde aérea
(Foto: Ascom Prefeitura/Ederson Bones)


“Existe educação pública de qualidade no Brasil”. Mais que uma constatação, a frase dita pelo fundador do Interdisciplinaridade e Evidências no Debate Educacional (Iede), Ernesto Faria, durante a abertura da transmissão online do evento de lançamento nacional do estudo Educação que faz a diferença e de seus principais resultados, na quinta-feira, 25, derruba o mito de que nada funciona direito no setor público.

A pesquisa feita em parceria com cada um dos 28 Tribunais de Contas do país reconheceu boas práticas educacionais desenvolvido por 118 redes de ensino básico dos municípios brasileiros e Lucas do Rio Verde é o único entre os cinco premiados da Região Centro-Oeste, com o recebimento do selo de qualidade Destaque Estadual. Sobral, no Ceará, e Jales, em São Paulo, são as duas únicas redes que conquistaram o selo Excelência.

Desenvolvido pelo instituto Rui Barbosa, por meio do seu Comitê Técnico da Educação (CTE/IRB) e o Interdisciplinaridade e Evidências no Debate Educacional (Iede), o estudo contou com o trabalho de campo de auditores dos órgãos estaduais de fiscalização das contas públicas.

Para a premiação, as redes de ensino foram divididas nos estágios de Excelência, Bom Percurso e Destaque Estadual e, sem perder de vista a realidade socioeconômica dos estudantes, tiveram o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) e estratégias de gestão, acompanhamento pedagógico, monitoramento da aprendizagem e formação continuada entre os principais critérios analisados.

Na opinião da secretária de Educação, Cleusa Marchezan De Marco, o reconhecimento e todos os bons resultados atingidos pela rede municipal de ensino de Lucas do Rio Verde, detentora do segundo melhor Ideb de Mato Grosso, deve ser atribuído aos investimentos em infraestrutura e tecnologia, cuidado pedagógico, aulas de apoio e formação dos mais de mil profissionais para atender as demandas do setor e garantir uma educação de qualidade, verdadeiramente integral e inclusiva.

“Temos mais de 11 mil alunos em nossa rede e o município recebe um grande número de crianças vindas de todas as partes do país sem o mesmo nível do aprendizado local. O monitoramento constante dos resultados permite mapeá-los para que tenham acompanhamento e apoio no contraturno escolar para não ficarem para trás. Claro que ficamos honrados com esse reconhecimento como rede de referência. Mas nada disso seria possível sem o empenho e o comprometimento dos nossos professores”, destaca.

Após participarem de treinamento em São Paulo para conhecer o material e a metodologia da pesquisa, auditores da Secretaria de Controle Externo (Secex) de Educação e Segurança Pública do TCE-MT visitaram escolas públicas que ofertam o ensino fundamental para mapear bons exemplos já consolidados. Em Lucas do Rio Verde, a visitação para acompanhamento do dia a dia da gestão e desempenho pedagógico se deu no ano passado.

“Educação faz a diferença foi um projeto diferente de tudo que eu já tinha feito no Tribunal. Primeiro, que identificar boas práticas é uma coisa que geralmente a gente não fazia. Como auditores, estávamos mais acostumados a apontar falhas e identificar defeitos e pela primeira vez eu pude fazer um trabalho de identificar boas práticas para serem disseminadas para outras redes de ensino”, destacou Gílson Araújo, do TCE de Pernambuco, um dos técnicos envolvidos no estudo.

Ainda no Centro–Oeste, os municípios de Goaianésia, Mineiros e Rio Verde, em Goiás, foram premiados com o selo Bom Percurso. Nova Andradina, em Mato Grosso do Sul, também ganhou o Selo Destaque Estadual.


Amazonia 03 de Junho