Jovens criam pulseira que assegura distanciamento social

0

5 jovens espanhóis, trabalhando de casa, em Madrid, desenvolveram uma pulseira que  permite ao usuário manter a distância recomendada nas ruas e comércio, na volta à normalidade após a pandemia.

“Quando duas pulseiras entram em contato, elas vibram e emitem um som indicando aos portadores que não estão mantendo uma distância segura”,  explicou Jacob Dominguez, co-fundador e chefe de desenvolvimento mim da Wardoo.

Ou seja, a pulseira alerta ao usuário a distância segura, lança um aviso no aplicativo de celular caso alguém se aproxime e avisa se alguém por perto deu positivo para o novo coronavírus.

“Ao final não é só uma pulseira de distanciamento social, é uma pulseira de conscientização social. Temos que aprender a viver mantendo a distância e esta pulseira é como um lembrete”, diz o co-fundador do projeto, Carmelo García.

Um estudo feito pela Universidade de Harvard aponta que o isolamento pode durar até 2022.

Na Espanha a pulseira já está sendo utilizada em piscinas públicas e povoados.

Comercialização

O dispositivo utilizado pela start-up Wardoo Tech SL usa a tecnologia beacon e um aplicativo de celular para calcular o espaço, de maneira anônima.

No Brasil, os jovens criadores já estão negociando com shoppings e academias.

“Por exemplo, você chega ao shopping e eles te entregam uma pulseira [higienizada] e, ao sair do shopping, você devolve. Assim você poderá guardar a distância de segurança. As pulseiras funcionam sem que haja necessidade de cadastramento de dados pessoais. São anônimas. É só colocar no pulso”, garante Carmelo.

E isso vale pra outras atividades como lazer, viagens, hospitais, restaurantes e até shows..

O site da Wardoo tem outras informações sobre a pulseira que controla o distanciamento.


Amazonia 03 de Junho