Nubank Rewards: veja as mudanças no programa de pontos do Nubank

0

Em mais uma medida para ajudar os seus clientes em meio à pandemia de coronavírus, o Nubank anunciou mais uma mudança, agora no programa de fidelidade da fintech, o Nubank Rewards. No início da semana, a empresa anunciou a redução da taxa de conversão para “apagar” gastos na fatura do cartão de crédito.

Agora, os assinantes do Nubank Rewards precisam de 80 pontos (anteriormente a taxa de conversão era de 100 pontos) para converter em reais e abater compras e mensalidades de serviços de streaming como Netflix e Spotify na fatura de seus cartões.

Em comparação com outros cartões de crédito semelhantes como o Itaú Click, por exemplo, o Nubank ganha em relação à isenção de anuidade e taxas, sem impor limites aos clientes, mas perde quando o tema é o programa de recompensas. O programa não é tão vantajoso, a própria empresa admite que o Rewards só vale a pena para quem gasta mais de R$ 1.600.

Como funciona o Nubank Rewards após as mudanças?

As mudanças são pontuais e visam diminuir a conversão dos pontos para que os clientes do Nubank Rewards possam continuar a utilizar o serviço e suprir suas necessidades em meio à pandemia do coronavírus.

Confira abaixo quais são as principais mudanças do serviço após a mudança:

Mensalidade do Nubank Rewards e valor mínimo para compensação?

Os clientes do cartão de crédito do Nubank podem aderir o programa pagando uma mensalidade de R$ 19 ou em uma taxa única de R$ 190, válida por um ano. Ao entrar no programa, cada real gasto na fatura do cartão é transformado em ponto. Funciona assim:

1 real = 1 ponto

A fintech sempre deixou claro desde o lançamento do programa que o programa só compensa para clientes que gastam mais de R$ 1.600 mensais no cartão. Menos do que isso, o consumidor estará pagando para usar o serviço sem obter nenhuma vantagem real com o acúmulo de pontos.

Mudança na taxa de conversão  A mudança no serviço visa proporcionar uma nova experiência para os clientes, segundo a Nubank. Antes, a taxa de conversão de pontos em reais era de 100 para 1. Com a mudança, a taxa passa a ser de 80 para 1. Confira o comparativo abaixo:

100 pontos = 1 real

Para abater o pagamento do Spotify na fatura do cartão de crédito, por exemplo, o cliente terá de juntar 1.700 pontos, assim atingir os R$ 16,90 do plano básico do streaming. E para juntar esses pontos, ele teria de gastar R$ 1.700 no cartão.

80 pontos = 1

Com a mudança, o cliente terá que juntar 1.360 pontos para atingir os R$ 16,90 e abater a mensalidade do streaming no cartão. Assim, ele terá de gastar R$ 1.360 no cartão Nubank.

Como podemos ver no comparativo, o cliente terão uma boa economia. No exemplo acima, para abater o Spotify da fatura, eles poderiam deixar de gastar R$ 340 no mês. Se o cliente não conseguir acumular os pontos para abater 100% do valor, ele também pode abater a quantidade de reais que ele conseguiu juntar.

Mais categorias disponíveis no Nubank Rewards

Além de diminuir a taxa de conversão para facilitar o abates de compras na fatura, o Nubank também anunciou que novas categorias estão entrando no programa. A partir dessa semana, os clientes poderão aproveitar os serviços de farmácia e supermercados com a taxa de conversão reduzida.

A ideia do Nubank é ajudar as pessoas a se manterem em casa durante a quarentena. Essa é mais uma medida da fintech. Antes das novidades no Nubank Rewards, a fintech já havia anunciado uma iniciativa de R$ 20 milhões para ajudar clientes e uma diminuição de 80% na taxa de juros para o parcelamento de faturas.

ATENÇÃO! Não são todas as categorias do Nubank Rewards que estão com a taxa de conversão reduzida

A taxa de conversão passou a ser de 80 pontos para 1 real em algumas categorias do programa. Antes disso, os clientes tinham uma taxa única de 100 pontos por real, a taxa de 80 por 1 real valia apenas para a categoria de passagens aéreas, o que segue no programa. Confira quais são as categorias incluídas na taxa de conversão reduzida:

  • Mensalidade de streamings (Netflix, Spotify, Deezer, etc)
  • Pedidos em serviços de Delivery como o Ifood e a Liv Up
  • Compras na Microsoft Store
  • Compras em mercados e farmácias

Veja abaixo quais foram as categorias que ficaram de fora da novidade e continuam com a taxa de conversão em 100 pontos para 1 real:

  • Gastos com aplicativos de transporte como Uber e Cabify
  • Compras em lojistas parceiros como o Ponto Frio, a Nike e a Mobly
  • Compras em restaurantes, hospedagens e ingressos de cinema.

O intuito da fintech é ajudar os seus clientes a abaterem gastos essenciais de sua fatura, facilitando o pagamento das mesmas.


Amazonia 03 de Junho