Ministro interino da Saúde diz que efeitos da pandemia em cidades do interior estão por vir

0

O ministro interino da Saúde, general Eduardo Pazuello, alertou para o que chamou de “espraiamento” da pandemia pelas cidades do interior dos estados nos próximos dias. A fala de Pazuello fez parte de seu discurso durante videoconferência realizada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) na manhã desta segunda-feira (25). O ministro ressaltou, ainda, a necessidade da ampliação de leitos da Covid-19 fora da região metropolitana.

“Nós temos o impacto das capitais e regiões metropolitanas. Esse impacto ele vai passar e nós vamos ter o espraiamento disso de alguma forma para o interior, e vamos ter que ter as estruturas que foram preparadas na Capital e regiões metropolitanas para receber esse pessoal do interior que não tem as estruturas lá. Não podemos esquecer que vem ainda o impacto do interior. E aí a gente tem de estar preparado para isso”, disse o ministro.

De acordo com Pazuello, a pandemia tem três etapas: preparação, impacto nas regiões metropolitanas e capitais, e impacto no interior. O Brasil, segundo o ministro, passa atualmente pela segunda etapa, com concentração nos grandes centros.

O Brasil já tem mais de 22 mil mortes por covid-19 e mais de 350 mil casos confirmados da doença, segundo dados do Ministério da Saúde. Mato Grosso, até este domingo (25), concentrava 1.464 desses casos, com um total de 40 óbitos.

Os casos confirmados estão em Cuiabá (489), Várzea Grande (124), Rondonópolis (112), Primavera do Leste (71), Tangará da Serra (66), Barra do Garças (65), Lucas do Rio Verde (46), Sorriso (37), Confresa (35), Sinop (34), Rosário Oeste (34), Jaciara (25), Peixoto de Azevedo (21), Cáceres (19), Nova Mutum (18), Pontes e Lacerda (17), Alta Floresta (16), Querência (15),  Mirassol D’Oeste (10), Tapurah (9), Chapada dos Guimarães (9), Campo Verde (9), Vila Rica (7), Jangada (7), Campo Novo do Parecis (7), Aripuanã (7), Alto Araguaia (7), São Pedro da Cipa (6), São José dos Quatro Marcos (6), Sapezal (5), Pontal do Araguaia (5), Nova Ubiratã (5), Juína (5), Ribeirão Cascalheira (4), Matupá (4), Guarantã do Norte (4), Curvelândia (4), Acorizal (4), Rio Branco (3), Poconé (3).

Também foram registrados casos em Nova Lacerda (3), Nossa Senhora do Livramento (3), Ipiranga do Norte (3), Conquista  D’Oeste (3), Água Boa (3), Vila Bela da Santíssima Trindade (2), Vale de São Domingos (2), Santo Antônio de Leverger (2), Rondolândia (2), Poxoréo (2), Pedra Preta (2), Juscimeira (2), Jauru (2), Dom Aquino (2), Cotriguaçu (2), Colíder (2), Canarana (2), Bom Jesus do Araguaia (2), União do Sul (1), Terra Nova do Norte (1), São José do Xingu (1), São José do Povo (1), São Felix do Araguaia (1), Santa Rita do Trivelato (1), Porto Alegre do Norte (1), Ponte Branca (1), Novo Mundo (1), Nova Xavantina (1), Nova Olímpia (1), Nova Monte Verde (1), Nobres (1), Marcelândia (1), Luciara (1), Lambari D’Oeste (1), Juara (1), Campos de Júlio (1), Alto Paraguai (1), Alto Garças (1), Alto Boa Vista (1), e em residentes de outros Estados (28).

Conforme o Governo do Estado, foram disponibilizados mais de mil leitos SUS exclusivos para a Covid-19, entre enfermarias e UTI’s, nos hospitais de todo o Estado. Eles estão localizados no Metropolitano, em Várzea Grande, na Santa Casa e no Hospital Universitário Júlio Müller, ambos em Cuiabá, e nas cidades de Barra do Garças, Juína, Rondonópolis, Tangará da Serra, Sinop, Alta Floresta, Confresa, Água Boa e Peixoto de Azevedo. Esta semana, foi anunciada ainda a criação de novos leitos no Hospital Regional de Cáceres.


Amazonia 03 de Junho