Bolsonaro cobrou de Moro portaria para armar a população

0
Reprodução

Durante a reunião ministerial de 22 de abril, o presidente Bolsonaro cobrou do então ministro da Justiça, Sérgio Moro, uma portaria para facilitar o acesso da população às armas de fogo. Para ele, armar as pessoas serviria para “evitar uma ditadura”.

Segundo o registro da reunião, divulgado nesta sexta-feira (22), para o presidente, decretos de prefeitos ou governadores impondo o isolamento social durante a pandemia do novo coronavírus, que já matou mais de 20 mil pessoas no país, equivalem a atos de uma ditadura.

“Por isso que eu quero, ministro da Justiça e ministro da Defesa, que o povo se arme! Que é a garantia que não vai ter um filho da p* aparecer pra impor uma ditadura aqui! Que é fácil impor uma ditadura! Facílimo! Um bosta de um prefeito faz um bosta de um decreto, algema, e deixa todo mundo dentro de casa. Se tivesse armado, ia pra rua”, diz Bolsonaro.

“Aí, que é a demonstração nossa, eu peço ao Fernando e ao Moro que, por favor, assine essa portaria hoje que eu quero dar um p* de um recado pra esses bosta! Por que que eu tô armando o povo? Porque eu não quero uma ditadura! E não da pra segurar mais! Não é? Não dá pra segurar mais”, reclama.