Deputado morre vítima do novo coronavírus

0
DEPUTADO GIL VIANNA MORRE VÍTIMA DO NOVO CORONAVÍRUS
Por Divulgação Alerj DEPUTADO GIL VIANNA MORRE VÍTIMA DO NOVO CORONAVÍRUS

O deputado estadual fluminense Gil Vianna (PSL) morreu por complicações decorrentes de covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus. Ele tinha 54 anos e estava internado há oito dias em um hospital particular de Campos dos Goytacazes, no norte fluminense.

A Assembleia Legislativa do estado do Rio (Alerj) decretou luto, com a suspensão das atividades parlamentares por três dias.

Confira a nota enviada pela Alerj

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) lamenta informar a morte do deputado estadual Gil Vianna (PSL), na noite de terça-feira (19/05), vítima da covid-19. Ele estava internado há oito dias num hospital particular de Campos dos Goytacazes.

O presidente da Alerj, deputado André Ceciliano (PT), se solidarizou com a família de Vianna e de todas as vítimas da covid-19. “Infelizmente, perdemos nosso Gil Vianna. Um ótimo sujeito, simples, um amigo nosso, apenas 54 anos. É uma grande tristeza”, disse.

O deputado estava internado e seu quadro era estável, mas apresentou piora no início da noite e precisou ser entubado, vindo a falecer após sofrer uma parada cardíaca, às 22h45.

Gil Vianna estava em seu primeiro mandato como deputado estadual, eleito em 2018, com 28.636 votos. Ele foi policial militar e iniciou a carreira política em 2008, como vereador em Campos dos Goytacazes.

Ceciliano anunciou o luto com a suspensão das atividades da Alerj por três dias. Na tarde desta terça-feira, durante a sessão virtual da Casa Legislativa, os deputados fizeram um minuto de silêncio pela morte do vereador Jorginho da SOS, e por todas as vítimas da covid-19.

 

“Meus amigos, infelizmente, perdemos o Gil Vianna, nosso companheiro. É com muita tristeza que recebi a notícia de seu falecimento, em decorrência dessa doença perversa que é o novo coronavírus. No dia 6 de maio, ele nos relatou que estava sentindo os sintomas da covid-19, logo em seguida fez uma tomografia e estava bem, sem apresentar problemas. No dia seguinte, fez o exame e testou positivo para a doença. Na segunda-feira, dia 11, ele foi internado num hospital em Campos, seu quadro vinha se mantendo estável. Quatro dias depois, entrou no CTI até que, na noite desta terça-feira, ele não resistiu.Toda minha solidariedade à família do Gil e de todas as vítimas da covid-19, neste momento de profunda dor e tristeza. Faremos uma homenagem a ele na abertura da sessão virtual, nesta quarta-feira, e depois vamos paralisar as atividades em luto oficial de três dias”.

André Ceciliano


Amazonia 03 de Junho