Dana: “Vencendo, empatando ou perdendo, estar neste evento foi uma vitória para Walt Harris”

0
Foto: Reprodução / MMA Fighting

A derrota de Walt Harris para Alistair Overeem por nocaute no segundo round da luta principal do “UFC: Overeem x Harris” no último sábado não foi, na opinião de Dana White, decisiva para o americano. O presidente do UFC analisou o momento de Harris, que passou por uma tragédia pessoal em novembro de 2019 – sua enteada, com quem tinha uma relação de pai e filha, foi assassinada – e acredita que a maior vitória foi ele ter conseguido estar no evento.

– Vencendo, empatando ou perdendo, estar aqui nesse evento foi uma vitória para Walt Harris. ele superou esse momento. Quem sabe o que estava se passando pela cabeça e com o corpo desse cara. Revendo a luta, é possível perceber que ele deveria ter diminuído um pouco o ritmo, escolhido melhor os golpes. Ele estava lá contra um dos maiores pesos-pesados de todos os tempos, um veterano de verdade do esporte, e que trouxe a ele uma verdadeira tempestade, que é o que Overeem faz. Acho que Walt aprendeu muito sobre si mesmo nessa luta. Foi a sua primeira luta após o que aconteceu. Ele vai melhorar em todos os aspectos possíveis da sua vida, pessoal ou profissional. Ele está exatamente como se espera que ele esteja se sentindo agora. Talvez Walt precise de uma hora para sentar, respirar fundo e processar o que houve. Talvez quando ele voltar para casa e assistir à luta ele verá os erros que cometeu.

Perguntado sobre como havia pontuado as lutas mais controversas da noite – a vitória de Cláudia Gadelha sobre Angela Hill e as derrotas de Edson Barboza para Dan Ige e de Marlon Vera para Song Yadong – White disse ter visto vitórias dos brasileiros, e admitiu não ter acompanhado a luta de Vera.

– Eu achei que Gadelha venceu o primeiro e o terceiro rounds, perdi a luta de Marlon Vera porque estava resolvendo algum assunto, e achei que Barboza venceu. Ele me pareceu bem, forte e pareceu muito bem contra um cara como Dan Ige, que é duríssimo e está há muito tempo na divisão. Os dois começaram a luta trocando socos e chutes e achei que ele iria cansar a partir do segundo round, mas isso não aconteceu.

O presidente da organização também deu nota “10,5” aos eventos realizados em Jacksonville, e não poupou elogios à cidade e a todos que trabalharam para que os três torneios acontecessem, segundo ele, sem que ninguém ficasse doente ou se contaminasse com o coronavírus.

– Estou feliz por essa semana ter acabado e ter sido bem-sucedida em todos os sentidos. Estou feliz, e o mais importante de tudo é que ninguém ficou doente. Não existem garantias na vida, mas esse é o caso de festejarmos por ninguém estar indo para casa doente. Acho que escolhemos o lugar perfeito para realizar esses eventos. Essa cidade é perfeita. O governador, o prefeito, a arena, tudo foi perfeito. Não sei qual foi a experiência da imprensa em Jacksonville, mas tudo aconteceu perfeitamente. As pessoas, a comida é excelente… Eu não poderia agradecer o suficiente a Jacksonville pela experiência que tivemos aqui. Ainda bem que fizemos aqui primeiro. Agora estou pronto para ir para casa. De 1 a 10, eu dou nota 10,5.

Confira outros trechos da coletiva de Dana White

Retorno dos outros esportes

– Quando falamos das pessoas que comandam os outros esportes, todos eles são muito inteligentes, e ninguém conhece melhor esses esportes do que eles. Essa arena, por exemplo, tem o que eles chamam de “Escudo”. Isso significa que eles limpam o local de cima abaixo após o evento. Todos viram as equipes desinfetando o octógono entre as lutas, todos os fones usados nas transmissões estavam em caixas com certificados de que haviam sido esterilizados. Esses detalhes mostram que esses caras conhecem o seu trabalho melhor do que qualquer um de nós. Eles literalmente sentaram e verificaram item por item do que eles tinham que fazer para garantir a segurança do evento. Os dirigentes dos outros esportes vão conseguir encontrar uma maneira de voltar. Eles todos são muito inteligentes.

Segurança dos funcionários do UFC

– Quando nós fazemos o que fizemos aqui, e recebemos as pancadas que recebemos, eventualmente eu vou explodir. Nós trabalhamos muito para realizar esses eventos aqui, e nada é mais importante para mim do que a segurança de quem está envolvido nos eventos. Não falo apenas sobre COVID-19, mas também em parar as lutas na hora certa e tudo mais. Vamos fazer tudo o que for preciso e gastaremos o dinheiro que tivermos que gastar para que todos vão para casa bem. Nós falamos com médicos, especialistas e todas as pessoas que nos dessem a certeza do que tínhamos que fazer. Nada é impossível, tudo pode ser feito, ainda mais em 2020. Você só tem que trabalhar muito, gastar o dinheiro necessário e encontrar as soluções. E foi isso que nós fizemos.

Arizona no radar para 30 de maio

– A data do próximo evento é dia 30 de maio. Se não conseguirmos realizar o evento no UFC Apex, ficaremos muito desapontados, mas faremos em outro lugar. Provavelmente no Arizona.

Jon Jones x Francis Ngannou

– Tudo é possível, mas não sei se Jon Jones e Francis Ngannou querem realmente fazer essa luta. Não digo que seja o caso com esses dois caras, mas fala-se muita coisa na internet. Fechar lutas é uma coisa bem diferente.


Amazonia 03 de Junho