Cuiabá integra o ranking das dez cidades menos vulneráveis à Covid19.

 

O dado foi divulgado pela revista Exame, que teve acesso exclusivo à pesquisa realizada pelo Instituto Votorantim e que traça um cenário da pandemia no país.

Conforme a reportagem integram o ranking as cidades de Colina (SP), São Bernardo do Campo (SP), Nova Lima (MG), Flores da Cunha (RS), Colômbia (SP),Cuiabá (MT), Extrema (MG), Porto Reral (RJ), Olímpia (SP) e Gavião Peixoto (SP).

A reportagem é assinada pela jornalista Ligia Tuon.

O  Índice de Vulnerabilidade dos Municípios (IVM), que  foi criado nesta semana, elenca a capital do Estado é a única a figurar entre as dez menos vulneráveis.

De acordo com a reportagem da revista Exame, o levantamento considera o número de leitos disponíveis na UTI e de respiradores. Além desses, o IVM considera fatores como a proporção da população idosa, o PIB per capita e a situação fiscal da cidade.

O Índice varia de 0 a 100: quanto mais alto o valor, maior é a vulnerabilidade. É possível ver em que situação está seu município viajando pelo mapa do Brasil.  A reportagem pode ser conferida na íntegra aqui.

Ao todo, o índice tem dezoito indicadores distribuídos em cinco pilares temáticos de diferentes pesos: população vulnerável (peso: 32,35%) , economia local (peso: 11,76%) , estrutura do sistema de saúde (peso: 23,53%), organização do sistema de saúde (peso: 20,59%) e capacidade fiscal da administração municipal (peso: 11,76%).

No levantamento foram usados somente dados públicos de diferentes bases, como a do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), do Sistema Único de Saúde (SUS),  Cadastro Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES) e Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANSS).

Para atender os pacientes do novo Coronavírus, o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, determinou a criação do Hospital de Referência à Covid. A unidade disponibiliza 170 leitos de enfermaria e ainda 55 leitos de UTIs, para atendimento exclusivo.

“Uma clara demonstração de respeito a nossa população. Minha intenção era de que nossa capital não tivesse casos da doença e nem perdas de vidas. Cuiabá é hoje  a capital com menor número de óbitos pela doença. Infelizmente, duas pessoas perderam à vida para doença e por isso temos esse compromisso de continuar o embate ao novo Coronavírus”, disse o prefeito Emanuel Pinheiro.

Para o prefeito, as medidas adotadas são duras, mas necessárias para que a Capital do Estado continue achatando a curva de crescimento da doença.

Dados divulgados pela Secretaria de Estado de Saúde, apontam que Mato Grosso possui um total de 857 casos da doença. Cuiabá registra  265, o que representa 30,8% dos casos em todo estado.


Amazonia 03 de Junho