Flamengo publica balanço do 1º tri e destaca Covid-19: “Mais longo e severo do que o imaginado”

0
Foto: André Durão

O Flamengo apresentou em seu site oficial os números relativos ao primeiro trimestre de 2020. Em receita líquida, o clube da Gávea fez R$ 256,7 milhões – aumento de 7% em relação ao mesmo período do ano passado – e superávit de R$ 53,9 milhões – aumento de 24% em comparação com os três primeiros meses de 2019.

As demonstrações financeiras, assinadas pelo novo vice-presidente de finanças Rodrigo Tostes e pelo presidente Rodolfo Landim, mostram ainda os investimentos do clube em aquisições de atletas, além de custos com intermediações de jogadores e nas renovações de contratos.

Se num primeiro momento, no balanço de 2019, dizia ter feito “teste de stress” que lhe permitia absorver os efeitos do coronavírus por três meses, neste novo documento, depois de demissões e ajustes no clube, o Flamengo tratou de maneira diferente a pandemia.

“O surto desencadeou decisões significativas de governos e entidades do setor privado, que somadas ao impacto potencial do surto, aumentaram o grau de incerteza para os agentes econômicos e podem gerar impactos que afetarão os exercícios futuros. Agora sabemos que o impacto na atividade do esporte, em especial na economia do futebol, é mais longo e severo do que imaginado em março. O que indicava uma limitação de público e o risco de uma eventual paralisação de dois meses, com retorno gradativo, não se confirmou. As incertezas e ações governamentais, indicam um aprofundamento deste cenário, não sendo possível indicar com precisão o fim da crise. Contudo, a diretoria tem implementado medidas emergenciais, reavaliadas continuamente, com ênfase a preservação da saúde física e econômica da comunidade do Flamengo. O segundo ponto prioritário é a preparação para quando o retorno for possível isto acontecer rapidamente e com toda a segurança necessária.”

O destaque absoluto, claro, é para a compra de Gabriel Barbosa. Gabigol custou ao Flamengo total de R$ 95.219 milhões – com R$ 89.096 milhões entre “valor reconhecido/custo necessário” e mais R$ 6.123 milhões em “custo de transação/intermediação”.

Total de investimentos, que inclui a renovação com Everton Ribeiro e Renê, além de três contratações – os zagueiros Léo Pereira, Gustavo Henrique e o atacante Michael -, chega a R$ 176 milhões.


Amazonia 03 de Junho