Elefanta resgatada de circo chega em Santuário de Elefantes em MT

0
Foto: Santuário dos Elefantes do Brasil

A elefanta Mara chegou nesta quarta-feira (13) ao Santuário dos Elefantes, em Chapada dos Guimarães, a 65 km de Cuiabá. Com 50 anos, Mara chega ao local para ter uma nova vida depois de viver muitos anos sendo explorada em circo e, posteriormente, vivendo em zoológico.

Um vídeo registrado pela equipe do Santuário de Elefantes mostra o momento que Mara chega no local. Ela fica parada um tempo, desconfiada, até começar a dar os primeiros passos e logo é recebida com um banho de mangueira. Alguns minutos depois, a elefanta começa a se sentir mais a vontade e caminha um pouco pelo espaço. Ela para em um monte de areia e começa a brincar.

Segundo o Santuário, os últimos 40 km da viagem de Mara foram percorridos em uma estrada de terra, sendo então necessário um veículo mais alto para transportá-la. Por causa disso, foi feita a transferência da caixa de Mara para um caminhão com altura mais adequada.

O animal percorreu mais de 2.750 km para chegar no santuário. Ele cruzou a fronteira entre Brasil e Argentina na segunda-feira (11) depois que o governo argentino autorizou a abertura da fronteira para que ela possa chegar ao destino final.

Devido à pandemia do coronavírus, a viagem demorou mais que previsto, já que a fronteira foi fechada para evitar a proliferação do vírus. A previsão era que acontecesse em abril.

O Santuário dos Elefantes atua há três anos na área que era utilizada para pastagem. Com a chegada dos elefantes, a fauna e a flora foram restabelecidas. Ele é o único na América Latina e funciona com licença da Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema).

Para a segurança de Mara, a equipe fez paradas na estrada para dar comida e água à ela. À noite, as cuidadoras que estão no caminho, junto com Mara, se revezam para garantir que não lhe falte nada.

Detalhes da viagem estavam sendo postados nas redes sociais do Santuário. Em uma das publicações, a equipe relata que quando a elefanta chegou ao Brasil, adorou a nova experiência de comer beterrabas, goiabas e abóboras.

Mara que tem aproximadamente 50 anos de idade vai se juntar às outras moradoras: Maia, Rana e Lady, que já foram acolhidas pelo Santuário.

Antes de ser transferida para o Ecoparque, em Buenos Aires, onde vivia recentemente, Mara era uma elefanta de circo e era submetida a um comportamento de agressividade. De acordo com o Santuário, os registros existentes sobre Mara indicam que ela nasceu na Índia e, posteriormente, levada a um zoológico na Alemanha.

Em 1970 foi vendida e trazida para a América do Sul para se apresentar em circos. Em 1995, com a aprovação do decreto que proibia a exploração de animais em circos, Mara, já na Argentina, foi enviada para um zoológico em Buenos Aires

A primeira moradora do local, Guida, e a penúltima, Ramba, morreram no ano passado.


Amazonia 03 de Junho