Cerca de 2 milhões sem conta ainda não sacaram auxílio de R$ 600

0

A Caixa Econômica Federal afirmou nesta terça-feira (5) que cerca de 16,5 milhões dos 18,5 milhões de brasileiros sem conta em banco já resgataram a primeira parcela do auxílio emergencial de R$ 600 disponibilizado pelo governo federal para conter o impacto da pandemia do novo coronavírus na economia.

“Temos 2 milhões de pessoas que por um motivo ou por outro ainda não sacaram e deixaram na conta ou vão retirar os recursos nos próximos dias”, observou o presidente do banco, Pedro Guimarães.

Para Guimarães, o banco estatal conseguiu normalizar o pagamento de todas as pessoas com conta digital. “Aquelas pessoas que não tinham contas em banco antes e que receberam pela primeira vez por meio de uma conta bancária”, comemora.

Entre os desbancarizados que já efetuaram o saque do benefício, a maioria deles (7,3 milhões) optou pela transferência entre contas da Caixa. Outros 5,1 milhões preferiram realizar o saque do montante e 3,1 milhões efetuaram transferências DOC ou TED para outros bancos.


Há ainda quase 400 mil que utilizaram o auxílio para o pagamento de concessionárias e 333 mil que usaram o dinheiro para quitar boletos. A opção pelo recebimento do montante em cartões de débito da bandeira Elo foi aceita por apenas 38.591.


--Continua depois da publicidade ©--

“Torço para que a gente tenha mais pagamentos e uso do cartão, porque eles representam uma necessidade menor de saques presenciais nas agências”, afirmou Guimarães.

Ele, no entanto, atenta que os 5 milhões de retiradas abrangem a maior parte da população sem conta bancária. “Estamos ajudando socialmente com uma questão de educação financeira também. É algo que vai sendo aprendido ao longo do tempo. Certamente um foco da Caixa Econômica é a inclusão dessas pessoas no mercado de crédito”, avalia o presidente do banco.

Guimarães reforçou ainda que não há necessidade de madrugar nas filas das agências da Caixa para receber o auxílio emergencial. “A grande parte das pessoas já recebeu seu dinheiro. Amanhã é um grande dia para ver o que vai acontecer”, completou.