Governo constrói primeiro hospital de campanha que vai custar R$ 10 milhões

0
Ministro Luiz Henrique Mandetta (Saúde)
Ministro Luiz Henrique Mandetta (Saúde) - Foto Isac Nóbrega/PR

O primeiro hospital de campanha que será construído pelo Governo Federal teve suas obras iniciadas na cidade de Águas Lindas, em Goiás. A expectativa é de que a obra seja concluída em um prazo de 15 dias, e o valor do investimento é estimado em aproximadamente R$ 10 milhões pela União.

A unidade será composta por 200 leitos devidamente adaptáveis para unidades semi-intensivas com tubulação e suporte para os respiradores. O hospital atenderá não somente paciente de Goiás, mas também do Distrito Federal que contraiam o Covid-19.

O local recebeu o serviço de terraplanagem pela Prefeitura de Águas Lindas. Além disso outras providências essenciais foram realizadas como água, gás, energia e esgoto. A área utilizada para o hospital era de uma propriedade do município que foi concedida ao governo.

A área da construção é de 115 x 30 m e a área de suporte é de 20 x 75 m, em que serão construídos refeitório e alojamento para os profissionais de saúde que irão atuar no local. A equipe de engenheiros necessárias para a construção do hospital será indicada pelo Ministério da Infraestrutura. Já o governo de Goiás terá a responsabilidade de realizar a operação, a oferta de maquinário hospitalar, recursos humanos e os insumos.


O local da obra foi escolhido após o governo de Goiás solicitar o apoio da União para o período de atenção especial. E o equipamento a ser utilizado vai complementar o sistema de saúde da região de Goiás e do Distrito Federal, já o custeio ficará a encargo do governo.


--Continua depois da publicidade ©--

Para Luiz Henrique Mandetta, ministro da saúde, a unidade hospitalar de Goiás poderá servir de modelo para outras unidades que possam vir a ser construídas, seguindo a estrutura em outras regiões e estados.



--PATROCINADO--