Barreira sanitária na entrada de São Felix do Araguaia mede temperatura corporal de motoristas e passageiros

0
Foto: São Felix do Araguaia-MT/Divulgação

Como forma de prevenção à proliferação do coronavírus, barreiras sanitárias estão sendo feitas em de São Felix do Araguaia, a 1.159 km de Cuiabá. De acordo com a prefeita Janailza Taveira Leite (SD), a medida vai seguir diariamente enquanto durar a pandemia da Covid-19. O município não tem nenhum registro da doença até agora.

Segundo a prefeita, a barreira sanitária começou a ser feita nesta terça-feira (24), na BR-242, rodovia que dá acesso à cidade. Ela disse que ainda também serão feitas barreiras nos distritos de Espigão do Leste, Pontinópolis e Vila São Sebastião que ficam localizados dentro do município.

Nas barreiras sanitárias está sendo aferida a temperatura corporal de motoristas e passageiros e passado orientações sobre prevenção e cuidados que devem ser tomados contra a proliferação no novo coronavírus. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, no município não foi registrado nenhum tipo de caso da Covid-19.

Também como medida contra o coronavírus, os idosos estão sendo vacinados em casa contra a gripe. Equipes da Secretaria Municipal de Saúde vão até as residências para vacinar os moradores acima de 60 anos como prevenção de contágio da Covid-19.

A vacinação em domicílio dos idosos é decorrente da 1ª etapa da Campanha Nacional de Vacinação. A iniciativa tem como objetivo evitar que os idosos que são considerados grupo de risco do novo coronavírus, se aglomerem e tenha contato com outras pessoas nas unidades básicas de saúde.

A campanha iniciou na terça-feira e até o momento foram vacinados mais de 439 idosos e 114 profissionais da saúde no município e nos distritos. A meta do município é vacinar 930 idosos e 164 profissionais da saúde, de acordo com a secretaria municipal.

A prefeita assinou um decreto na segunda-feira (23) e instituiu o Comitê Municipal de Prevenção, Orientação e Enfrentamento ao Covid-19. Com isso, podem ser adotadas medidas como isolamento, quarentena, determinação de realização compulsória de exames médicos, testes laboratoriais, coleta de amostras clínicas, vacinação e outras medidas profiláticas ou tratamentos médicos específicos.

Além dessas medidas, também podem ser feitos estudos ou investigação epidemiológica, exumação, necropsia, cremação e manejo de cadáver, requisição de bens e serviços de pessoas naturais e jurídicas, hipótese em que será garantido o pagamento posterior de indenização justa, de acordo com o decreto.

O decreto também determinou o fechamento de todos os estabelecimentos comerciais como bares, restaurantes, lanchonetes, espetarias, pizzarias, conveniências, distribuidoras de bebidas, sorveterias e outros estabelecimentos e espaços públicos ou privados.

Os estabelecimentos podem disponibilizar o serviço de delivery, conforme orientações de medidas s de proteção dos entregadores e limpeza e higienização dos produtos. Os comerciantes deverão recolher e guardar mesas, cadeiras ou similares, e ainda garantir que não fiquem pessoas nas áreas externas do estabelecimento.

Só poderão funcionar estabelecimentos que prestam serviços essenciais, como supermercados, clínicas médicas, postos de combustíveis, distribuidoras de gás e água, funerárias, farmácias e drogarias e agências bancárias, conforme estabelecido no decreto.

Somente serviços considerados essenciais deverão manter o controle de entrada e saída para evitar aglomeração de pessoas, manterem os clientes com distância mínima de dois metros, realizarem a limpeza do ambiente com álcool em gel e adotar todas as medidas determinadas pela Secretaria Municipal de Saúde.

Também foram suspensos atividades e eventos públicos e privados para evitar aglomeração de pessoas. A implantação do teletrabalho e do revezamento da jornada de trabalho entre os servidores públicos e ainda o município poderá contratar profissionais de saúde e realizar despesas sem licitação para aquisição de bens, serviços e insumos de saúde.

As aulas municipais foram suspensas até o dia 5 de abril. As determinações de fechamentos são válidas por um mês podendo ser prorrogadas. Em caso de descumprimento do decreto, o estabelecimento estará sujeito à interdição e cassação do alvará de licença e funcionamento.

De acordo com o último Boletim Epidemiológico da SES, divulgado nessa terça-feira (24), no estado foram confirmados sete casos da Covid-19, sendo cinco na capital, um na região metropolitana, em Várzea Grande, e um em Nova Monte Verde. Outros 269 casos são considerados suspeitos e estão sendo investigados pela secretaria.