Congresso dialoga com interlocutores do governo para arrefecer ânimos

0

Tanto o presidente da Câmara, quanto o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, estão dialogando com interlocutores do governo sobre a necessidade de, mais uma vez, arrefecer os ânimos e pacificar a relação do Executivo com o Legislativo. Os congressistas também esperam gestos de paz por parte do governo.

Além das críticas, o vídeo compartilhado pelo presidente Jair Bolsonaro gerou mal-estar com os parlamentares. Os atos foram convocados para protestar contra o Congresso e o Supremo Tribunal Federal. Mas, agora, um movimento começa a tentar distensionar os ânimos.


-Continua depois da publicidade ©-

O primeiro aceno de boa vontade veio de longe. Em Madri, onde teve encontros com empresários, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, falou numa mensagem publicada em rede social da confiança no Congresso, mesmo no contexto de crise política no ambiente das redes sociais.

“Em conversas com investidores em Madri, falei do quanto temos defendido com muita força a agenda de reformas no Parlamento brasileiro. Estou muito confiante no Parlamento, mesmo com toda a crise política, com o novo momento da política nas redes sociais. Existe compreensão de que o país precisa dessas reformas. Volto a repetir: a gente precisa reformar o estado, garantir melhores serviços, principalmente nas áreas essenciais e com leis mais modernas. O Brasil precisa garantir segurança jurídica para que o setor privado possa investir. Então, o que cabe ao parlamento em apoio ao governo: trabalhar, debater, aprovar as propostas para que a gente possa dar uma sinalização forte de que o Brasil está no rumo correto”.

E esse é um sinal do que já vem sendo construído nos bastidores como antecipou o blog do jornalista Valdo Cruz. Tanto o presidente da Câmara, quanto o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, estão dialogando com interlocutores do governo sobre a necessidade de, mais uma vez, arrefecer os ânimos e pacificar a relação do Executivo com o Legislativo. Os congressistas também esperam gestos de paz por parte do governo.

Num discurso para empresários, em Santa Catarina, o vice-presidente, Hamilton Mourão, também lembrou vídeos divulgados em redes sociais que acirram o ambiente político e afirmou que ninguém está atentando contra a democracia, mas reconheceu a delicadeza do momento.

“Os mares não estão tranquilos porque vídeos são divulgados, redes sociais se encandeiam, assim, as pessoas, muitas vezes, não raciocinam sobre aquilo que estavam escrevendo, que estão discutindo, emoções são colocadas à flor da pele, e parece que nós vivemos num eterno turbilhão. E esse eterno turbilhão tem que ser superado com a nossa visão de fazer do Brasil a mais vibrante e mais próspera, aí quero deixar muito claro, democracia liberal do hemisfério sul. Aqui, ninguém está atentando contra a democracia. Isso tem que ficar muito claro”.