Mulher que viajou à Itália é isolada em Mato Grosso após suspeitar de coronavírus

0

Uma mulher que viajou para Milão, na Itália, se encontra isolada no antigo Pronto-Socorro de Cuiabá, após suspeitar de coronavírus. Inicialmente ela procurou atendimento na Policlínica do Verdão, mas foi transferida para a unidade que foi preparada para esse tipo de atendimento.

Mesmo antes de receber um caso do tipo, a Prefeitura de Cuiabá havia adotado uma série de medidas que visam a orientação sobre como evitar o contágio e atender de forma correta e humanizada casos suspeitos da doença.

Dentre as ações, estão capacitações para os servidores de Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), das Policlínicas e unidades básicas de Saúde e ainda o alinhamento de fluxo de atenção a casos suspeitos. Com as ações, toda a rede SUS está apta a realizar os primeiros atendimentos.

Conforme informações da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a paciente foi avaliada pela equipe médica e passou por todos os procedimento padrões requeridos pelo Ministério da Saúde. Não foi encontrado indicativo que confirmasse a suspeita para o COVID-19.

Entretanto, embora ela não apresente os sintomas da doença, para corresponder à cautela que o caso exige, o Secretário de Saúde, Luiz Antônio Pôssas de Carvalho solicitou que a paciente fosse internada no isolamento para ser acompanhada. A iniciativa se deu pelo único fato de ela ter viajado para fora do país.

Até o momento, três casos foram reconhecidos pelo Ministério da Saúde como suspeitos em Mato Grosso. Eles estão em Glória D’Oeste (1), Alto Taquari (1) e Sorriso (1). Os pacientes apresentam sintomas relativos à doença respiratória e possuem histórico de viagem para países onde há a circulação do novo vírus. Os quadros clínicos encontram-se estáveis e sem complicações clínicas que exijam internações. Os casos estão em isolamento domiciliar e seguem monitorados diariamente pelos serviços de saúde local e pela SES.

“Não há motivo para pânico. Em contato direto com o Ministério da Saúde, a SES realiza o monitoramento dos casos suspeitos, estrutura as ações do Plano de Contingência e acompanha o contexto estadual e nacional. O Brasil e Mato Grosso estão preparados para enfrentar o novo vírus”, tranquiliza o secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo.

Aumento de casos suspeitos

O Ministério da Saúde confirmou, no dia 26 de fevereiro, o primeiro caso de COVID-19 no Brasil. O homem de 61 anos chegou da Itália no último dia 21 e esteve na Lombardia, entre os dias 9 e 21 de fevereiro, região mais afetada pelo contágio.

Diante da ampliação dos países com transmissão local e a confirmação do primeiro caso no Brasil, Mato Grosso passou a identificar possíveis casos suspeitos e o Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública ampliou a ação de monitoramento no estado.

Segundo informações da assessoria de imprensa, este acompanhamento ocorre na rotina dos serviços do Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (CIEVS), que divulgará as atualizações diárias do monitoramento do COVID-19. Essas informações são relativas ao período das 12h do dia anterior até as 12h do dia da publicação.