Falta de mão de obra qualificada é o maior problema enfrentado pelas indústrias de MT, diz pesquisa

0
Reprodução/ TV Centro América

Uma pesquisa realizada pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) em parceria com a Confederação da Indústria (CNI) aponta que o principal problema enfrentado pelo setor em Mato Grosso é a falta de mão de obra qualificada.

Segundo a consultora de Recursos Humanos, Caroline Feniman, apesar da concorrência em processos seletivos, nem todos estão preparados.

A ausência de mão de obra qualificada na indústria pode impactar diretamente no processo de produção de uma empresa.

“A empresa que não tem profissionais qualificados tem problemas de produtividade, problemas concorrenciais, pois produzindo menos os custos são maiores que dos concorrentes, ficando para trás”, explica o presidente da Federação das Indústrias do Estado de Mato Grosso (FIEMT), Gustavo Oliveira.

De acordo com a pesquisa, os setores mais afetados nas empresas são dos operadores e, em seguida os trabalhadores da área técnica e engenharia. A área menos afetada é a gerencial, seguida da área administrativa.

Dayanni Rossetto, gerente do Senai do Distrito Industrial, em Cuiabá, diz que a parte prática dos cursos é importante. “Nossos cursos atrelam a teoria com a prática, para que o aluno possa ter a maior vivência do que ele vai encontrar no dia a dia da indústria”, afirma.

Lucélia Santos da Silva trabalha há 10 anos na mesma indústria e conseguiu ascensão profissional. Para ela, a qualificação foi o que a colocou à frente dos demais. “O curso contribuiu muito. Me formei no ano passado no Senai em técnica em eletrotécnica. Esse ano estou buscando qualificação na área de qualidade”, conta.