Em Lucas do Rio Verde, Movimento ‘Pelas Vidas na BR-163’ pede suspensão de pedágios e fim da concessão

0

Movimento ‘Pelas Vidas na BR-163’ volta a cobrar duplicação da rodovia e quer pressionar governo federal a encerrar concessão com empreiteira


Diversas pessoas que compõe o movimento ‘Pelas Vidas na BR-163’ voltaram a se reunir para tratar sobre ações que serão desenvolvidas em prol de melhorias que precisam ser feitas na rodovia federal.

As ações têm como objetivo pressionar a Rota do Oeste, concessionária que administra a rodovia, a fazer as manutenções essenciais e concluir a duplicação, que desde 2014 quando a Odebrecht iniciou o uso da concessão da BR, não terminou. Mesmo assim, as cobranças de pedágios resultam em milhões arrecadados mensalmente e os usuários da rodovia estão vendo poucos resultados por parte da concessionária.

Os representantes do movimento querem pressionar o Governo Federal, a encerrar imediatamente a concessão com a Odebrecht, e que suspenda a cobrança dos pedágios até que uma nova empresa assuma a concessão.

“Nossa reunião hoje foi excelente, muitas ideias surgiram, e vamos por em prática nos próximos dias, convocamos a todos e a todas as categorias de classes, sindicatos que representem à população da BR-163 para unirmos forças na próxima reunião dia 27/02”, comentaram os membros do movimento.

“Vamos acabar com essa pouca vergonha de cobranças para tampar buracos e embolsar milhões de reais por mês que a Odebrech está fazendo com os usuários da BR-163”.

O local da próxima reunião ainda não está definido.
Criado no dia 17 de Fevereiro de 2018, o movimento, que chegou a interditar a praça de pedágio em Lucas do Rio Verde, está a dois anos lutando para que vidas não sejam ceifadas na principal rodovia que corta Mato Grosso.

 

Lançamento de Pivetta como candidato causa desconforto no PDT