Presidente do PC do B diz que morte de ativista tem características de execução

0

O presidente do Partido Comunista do Brasil (PC do B) em Mato Grosso, Sérgio Negri, pede esclarecimentos urgente da Polícia Civil sobre a morte de Afonso João Silva, de 56 anos, na manhã deste sábado (15), no assentamento Resnacer União da Vitória, às margens da rodovia BR-364, em Jaciara. Afonso era ativista e lutava pela Reforma Agrária em Mato Grosso.

Em nota, Negri afirma que o crime tem características de execução, por conta do uso de armas de grosso calibre. “A ida até a casa da vítima e o uso de armas de grosso calibre evidenciam que o crime tenha sido uma execução sumária”, frisa trecho da nota.

Por enquanto a Polícia Civil não se manifestou sobre o assunto, mas disputa pela área em que que o líder rural morava pode ter sido uma possível motivação para o crime. O assentamento União da Vitória, é uma área federal que teve “tensões” ao longo do processo entre os assentados e a Usina Pantanal, conforme divulgado na nota do PCdoB.

Por último, Negri pede que “o trabalho policial seja ágil, no sentido de prender os culpados e que a justiça seja feita” e que o PCdoB estadual e nacional irão “cobrar punição rigorosa” para o crime.

O caso

Afonso foi encontrado morto em uma casa que ele tem na região. Algumas pessoas estariam nas proximidades e ouviram um tiro. Quando chegaram no local, encontraram o ativista sem vida.

A esposa recebeu a notícia quando estava no bairro Jardim Aeroporto II, se preparando para ir ao assentamento.