Prefeito suspende cerimônia de lançamento de obra de hospital veterinário em Cuiabá depois de homem se dizer dono de terreno

0
Foto: Divulgação

A cerimônia de lançamento das obras do Hospital Veterinário ‘Manchinha’, em Cuiabá, foi interrompida nesta segunda-feira (17) pelo suposto dono do terreno onde o hospital seria construído. Após a confusão, a Prefeitura de Cuiabá adiou o lançamento da obra.

A área onde a prefeitura pretende construir o hospital tem 21 mil metros e fica em frente ao Cemitério Parque Bom Jesus, na Rodovia Palmiro Paes de Barros, em Cuiabá.

O empresário Luiz Alberto Gebrin afirma que comprou o terreno em 2010 por R$ 1 milhão. Durante a negociação com a imobiliária, ele conta que foi feita consulta na prefeitura e não havia nada errado.

“Desde 2010 pago o IPTU. Houve atraso 2017 e 2018, mas no ano passado negociei com a prefeitura e passei a pagar parcelado”, disse.

O empresário explicou ter entrado em contato com a prefeitura há 40 dias, porque havia uma equipe fazendo terraplanagem no terreno e apresentou à Secretaria Municipal de Obras documentos que comprovam que é proprietário do imóvel.

“Hoje fiquei sabendo do lançamento das obras. A prefeitura não entrou em contato comigo. Fui pego de surpresa, pois eles falaram que não iriam mexer enquanto não resolvesse isso. Minha área estava com cerca e portão e eles arrebentaram tudo”, ressaltou.

O objetivo, segundo o empresário, era construir uma loja de materiais para construção. “Era um investimento futuro”, disse.

Em vídeo publicado nas redes sociais, o prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) explicou que o adiamento não vai alterar o projeto do hospital e que a previsão é lançar o projeto em no máximo 15 dias.

Emanuel disse ainda que a decisão foi adotada para “garantir o princípio de boa fé e ampla defesa, após manifestação do morador”.

No local, o suposto dono apresentou documentos de regularização da área. Conforme a documentação apresentada, o terreno foi adquirido por ele em 2010.

Em contrapartida, o prefeito afirmou que o terreno é público e que, por isso, foi escolhido para ser construído o hospital.

“É muito comum essa luta por áreas públicas, é muito comum em todas as regiões da cidade pessoas aparecerem tempos depois, até com documentos em mãos, alegando que aquela área, que no nosso controle aqui na prefeitura é tida como pública, na verdade é particular. Isso é muito comum”, disse.

Hospital veterinário

O prazo de entrega do hospital ‘Manchinha’, segundo a prefeitura, é de 150 dias, após o início da obra. A unidade vai atender gatos e cachorros gratuitamente, com exames laboratoriais, consultas e cirurgias.

O hospital deve contar com três etapas para a instalação completa: a primeira destina-se à implantação do pronto-socorro. A segunda fase será criado um centro veterinário com a implantação de canil e gatil. Já a ultima fase vai contemplar um espaço destinado ao lazer.

O local também se tornará a sede da Diretoria de Bem-Estar Animal, que é vinculada à Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano. A estrutura vai contar com três consultórios, área para animais hospitalizados, área de controle emergencial, sala de raio-x, laboratório de análises clínicas e sala de cirurgia.