Helicóptero com Kobe Bryant estava intacto quando chocou-se com montanha, diz polícia

0

A polícia americana informou, nesta terça-feira, que finalizou os trabalhos no local do acidente que tirou a vida de Kobe Bryant e da sua filha, Gianna “Gigi” Bryant, no último domingo. Em coletiva de imprensa realizada em Los Angeles, na Califórnia, as autoridades revelaram que o helicóptero estava intacto quando chocou-se com a montanha na região de Calabasas.

Além da informação mais detalhada sobre o acidente, as autoridades divulgaram que os corpos de quatro das noves vítimas já foram reconhecidos – todos foram resgatados mais cedo. Um deles é o do próprio Kobe, além de John Altobelli, Sarah Chester e Ara Zobayan, o piloto do helicóptero.


-Continua depois da publicidade ©-

Os demais corpos seguem no Instituto Médico Legal de Los Angeles para o reconhecimento. A investigação sobre a causa do acidente só será totalmente finalizada num período entre 12 e 18 meses. Em 10 dias sai um boletim provisório com uma primeira análise da tragédia.

O helicóptero saiu do aeroporto John Wayne, em Los Angeles, às 14h06 com destino à pista de pouso em Camarillo, cerca de 128km distante de onde Kobe e os outros oito passageiros partiriam para um torneio de basquete.

O departamento exige um mínimo de duas milhas (3,2 km) de visibilidade e um teto de nuvens de 800 pés (240 metros) para voar. A região sofria com uma forte neblina, mas o voo foi autorizado sob condições especiais de visualização.

No último contato feito pelo piloto, no momento em que sobrevoava sobre Calabasas, a aeronave voava em condições visual especial a 1.500 pés (450 metros). A pós 11 minutos de voo, Zobayan saiu da rota e começou a voar em círculos perto da região de Glendale, enquanto os controladores de voo do aeroporto de Burbank esperavam a liberação do tráfego aéreo para que ele continuasse a rota.

Foram 18 minutos até que a torre do aeroporto de Van Nuys aprovasse a manobra de contorno para que o helicóptero conseguisse voltar para a rota. Cinco minutos depois, a torre alertou que a aeronave estava baixo demais para receber instruções de voo e já não obteve resposta.

Ara Zobayan então tentou uma manobra para subir à altitude em que foi instruído, mas sem sucesso. Nos últimos 15 segundos, o helicóptero caiu cerca de 150 metros até que às 14h45 se chocou com o solo na região de Calabasas.

Segundo o jornal Daily Mail, Zobayan era um piloto experiente com licença de voo comercial há 12 anos. Os destroços do acidente ficaram espalhados por uma área do tamanho de um campo de futebol.