Uma mulher de 42 anos foi presa em Sorriso-MT, ao tentar transferir a documentação de uma motocicleta, que estava no nome do falecido marido, para seu nome. No momento em que tentaria fazer a transferência de propriedade do veículo, uma funcionária do Cartório do 2º Ofício, notou que a documentação estava com sinais de adulteração.

A funcionaria logo acionou o Departamento Especializado de Roubos e Furtos – DERF – da Delegacia Judiciária Civil, que ao ir ao Cartório, constatou a veracidade dos fatos.

De acordo com informações do site Portal Sorriso, a certidão de autenticidade de selo digital era falsificada.

Conforme consta no boletim de ocorrência, a prisão ocorreu na quarta-feira (22), por volta das 16h, quando a mulher compareceu ao cartório para fazer o reconhecimento de sua assinatura.

Questionada, a mulher relatou que a motocicleta Honda Biz, de cor vermelha, havia sido apreendida no dia 30 de novembro de 2019 e estava em nome do esposo dela, que morreu em um acidente de trânsito há dois anos.

A moto foi apreendida, mas como precisava do veículo para trabalhar, a mulher tentou passar para seu nome a documentação. Segundo a mulher, ao relatar o caso para um homem que reside em Matupá, proprietário de uma autoescola, ele cobrou R$ 2,5 mil para que a moto fosse retirada.

Porém, ao reconhecer firma dos documentos dados pelo homem, a mulher foi presa ao ser informada de que se tratava de uma falsificação de selo.