Com grande volume de água, Sinfra monitora ponte perto da Cachoeira da Martinha

0
Foto: Reprodução

A Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra) monitora a ponte sobre o rio da Casca, que forma a Cachoeira da Martinha, na Rodovia Emanuel Pinheiro (MT-251), em Chapada dos Guimarães (a 60 quilômetros de Cuiabá). O grande volume de água e forte correnteza impressionam quem passa pelos pontos turísticos.

Na manhã de quinta-feira (23), o rio amanheceu cheio, quase irreconhecível, segundo apontam os frequentadores. Na tarde do mesmo dia, uma equipe da Sinfra, acompanhada da Defesa Civil e da Secretaria de Obras do Município de Chapada dos Guimarães esteve no local para realizar o monitoramento.

Inicialmente, nada de grave foi encontrado por conta do nível da água. Nesta sexta-feira (25), a equipe retornou à ponte para continuar o monitoramento e avaliar possíveis riscos aos motoristas que trafegam pela rodovia. No entanto, não foi detectado nenhum dano.

Vídeos que circulam nas redes sociais mostram uma intensa correnteza no Rio da Casca, um dia depois de uma forte chuva cair na região metropolitana de Cuiabá.

“A Cachoeira da Martinha amanheceu desse jeito. Rio da Casca, árvore revirada, muita chuva, muita água”, comenta o homem que faz a filmagem. “Isso é uma coisa que impressiona, porque nos últimos anos não tinha acontecido isso. Teve uns dias de seca, mas agora ele voltou com tudo. Coisa mais linda”, afirma.

O Rio da Casca nasce em Chapada dos Guimarães, na divisa com Campo Verde. Nele existem as “Cachoeiras da Martinha”.  São cinco quedas com o maior volume de água no município.