PSDB deve lançar Nilson Leitão como candidato ao Senado

0

O ex-deputado estadual Nilson Leitão (PSDB) deve ser o candidato do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB) na eleição suplementar que deverá ocorrer em abril deste ano. O nome dele vem sendo trabalhado internamento para encarar a disputa. Na eleição de 2018 ele foi o candidato da sigla e ficou na quinta posição.

Além dele, outros quadros do ninho tucano também já expuseram o seu interesse em disputar a vaga deixada pela juíza aposentada Selma Arruda.


-Continua depois da publicidade ©-

Além de Leitão, o prefeito do município de Cáceres Francis Maris Cruz também está sendo cotado. “Já temos alguns nomes como do ex-deputado Nilson Leitão, alguns vereadores e o prefeito Francis, de Cáceres, mas por enquanto, são só conversas que se iniciam. Vamos aguardar a definição do TER, e após definiremos o critério q o partido vai adotar”, explica o presidente estadual do partido, Paulo Borges.

Questionado sobre a possibilidade de o ex-governador Pedro Taques vir a ser o nome do partido para a disputa, o presidente da legenda afirma que ainda não houve qualquer manifestação do ex-chefe do Executivo Estadual sobre o assunto.

“O ex governador, pelo menos q eu tenha conhecimento, não demonstrou interesse ao partido que tem essa pretensão. Mas as conversas nesse sentido só estão começando, portanto, iremos conversar, internamente, para podermos definir o nosso candidato”, afirma.

De acordo com ele, como Taques ainda figura como uma grande liderança do ninho tucano, ele é consultado sobre as pretensões políticas da legenda.

“Pelo peso político, o Pedro Taques sempre é consultado sobre as nossas pretensões, mas, repito, não conversou nada sobre essa possibilidade de ser candidato com o partido”, finalizou.

A senadora Selma Arruda teve a cassação de seu mandato confirmada pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) em dezembro passado.

Ele já havia sido condenada a perca do mandado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) em abril deste ano por caixa 2 e abuso do poder econômico na eleição do ano passado.

A sua cassação tem movimentado o cenário político mato-grossense, pois os interessados na vaga já começam a se articular para viabilizar o seu nome para a disputa.

O Tribunal Regional Eleitoral definirá nesta quarta-feira, dia 22, o calendário eleitoral para a eleição suplementar ao Senado. A equipe técnica do órgão recomendou que o pleito fosse realizado em 26 de abril, considerado tempo suficiente para preparação do TRE e dos partidos para o pleito.