BR-163: manutenção e revitalização contemplam 12 municípios lindeiros à rodovia

Serviços foram realizados essa semana no trecho sob concessão da Rota do Oeste

0
Br-163 em Lucas do Rio Verde
Br-163 em Lucas do Rio Verde

 Após o feriado para comemorar a chegada de 2020, as atividades de manutenção, conservação e sinalização foram retomadas na BR-163, BR-364 e rodovia dos Imigrantes (BR-070) e contemplaram 12 municípios lindeiros às rodovias. Os serviços são de responsabilidade das equipes contratadas pela Rota do Oeste para garantir conforto, trafegabilidade e segurança aos usuários do trecho sob concessão.

No sul do estadoa manutenção do pavimento foi concentrada nas regiões de Itiquira (do km 44 ao km 51 da BR-163) e Rondonópolis (do km 55 ao km 72 da BR-163 e do km 201 ao km 211 da BR-364).  As atividades de limpeza e revitalização da sinalização abrangeram todo o trecho sob concessão, do km 0 ao km 117 da BR-163, entre Itiquira e Rondonópolis; e do km 201 ao km 211 da BR-364, em Rondonópolis.

Ao norte da BR-163, o trabalho das equipes abrangeu o segmento de Diamantino a Sinop (do km 510 ao km 819), passando pelos municípios de Nova MutumLucas do Rio VerdeSorriso e Vera. Neste trecho, foram realizadas a manutenção do pavimento, reforço da sinalização horizontal e vertical, além de limpeza da rodovia e canais de escoamento de água, de acordo com a necessidade de cada região.

Nos municípios de Cuiabá e Várzea Grande, as equipes atuaram na rodovia dos Imigrantes (BR-070), onde foram realizadas a recuperação do pavimento (do km 496 ao km 510, na Capital) e reforço da sinalização e limpeza (do km 496 ao km 524, em Várzea Grande).

O segmento da BR-364, entre Várzea Grande e Rosário Oeste, sob responsabilidade da Rota do Oeste, também recebeu as atividades de manutenção do pavimento e da sinalização (do km 450 ao km 456, em Várzea Grande; e do km 515 ao km 543, em Rosário Oeste), e contou com as atividades de limpeza (do km 436 ao km 476, de Várzea Grande a Acorizal).

Vale lembrar que todo serviço contratado e realizado pela Rota do Oeste gera receita, por meio de impostos (ISS), aos municípios lindeiros às rodovias sob responsabilidade da Concessionária. Os valores são repassados mensalmente às prefeituras.

Rota do escoamento da safra de grãos do Pará, BR-163 passa por obras