Jogar livros e conhecimento literalmente no lixo é considerado um verdadeiro sacrilégio para diversas pessoas. Mas o lixo de uns, pode ser o tesouro do outros.

Foi o que aconteceu na vida de um lixeiro de Sorocaba, no interior de São Paulo, que recuperou livros jogados fora e criou a própria biblioteca. Luciano Ferreira Lima tem em casa um acervo de mais de 200 livros que encontrou no lixo.

Ele trabalha na coleta de lixo da cidade e, há tempos, começou a notar que as pessoas jogavam diversos livros junto com o lixo. “Eu pensava ‘mas como pode um livro descartado desse jeito?’”.

O coletor resolveu, então, que iria reaproveitar as histórias que encontrava em meio a embalagens vazias, restos de alimentos e outros objetos.


“Alguns estavam sujos, outros precisando de reparos. Mas eu limpava os livros, lia durante o trajeto no caminhão e depois guardava em casa. Comecei com um, dois, depois cinco, 10, até se transformar no que é hoje: mais de 200 livros na nossa biblioteca”, conta.


--Continua depois da publicidade ©--

Hoje, Luciano cursa História na faculdade, em busca do sonho de se tornar professor.



--PATROCINADO--