Após Duzão, outro mato-grossense tem chance de integrar time da NFL nos EUA

0
Foto: Emanuelle Mattos

O rondonopolitano Otávio Amorim terá a chance de seguir o mesmo caminho que o cuiabano Durval Queiroz, o ‘Duzão’. O atleta, que já teve passagens pelo Rondonópolis Hawks e Cuiabá Arsenal, foi escolhido para participar do NFL Undiscovered, que dá oportunidade para jogadores de outros países serem contratados por um time da principal liga de futebol americano do mundo.

O anúncio foi feito na última terça-feira (10). Otávio Amorim iniciou sua trajetória dentro do esporte em 2012, em Rondonópolis (215 quilômetros de Cuiabá), quando atuou pelo Rondonópolis Hawks. Depois, passou a integrar o time do Cuiabá Arsenal e viajava mais de cinco horas todo fim de semana para atuar pela equipe da Capital.


-Continua depois da publicidade ©-

Após alguns anos de desenvolvimento, recebeu uma oferta para se juntar a Timbó Rex, onde evoluiu para se tornar um dos melhores atacantes ofensivos do país.

Agora, participando do programa, o mato-grossense terá a chance de se juntar a Duzão na principal competição do esporte, a NFL, nos Estados Unidos. Ele será avaliado por olheiros das franquias que compõe a liga e terá a chance de assinar um contrato com uma delas.

Em suas redes sociais, Otávio Amorim comemorou a entrada no ‘combine’. “Nada é impossível para Deus. Acredite nos seus sonhos”.

Criado em 2017, o International Players Pathway Program coloca atletas de fora dos Estados Unidos para treinar na renomada IMG Academy, com um grupo de treinadores que inclui ex-jogadores da NFL.

Além de Otávio Amorim, foram selecionados os atletas Isaac Alarcon (México), David Bada (Alemanha), Leo Krafft (Noruega), Boqiao Li (China), Chris Mulumba (Finlândia), Sandro Platzgummer (Áustria), Antoni Podgorski (Polônia) e Bernhard Seikovits (Áustria).

Duzão nos Dolphins

O mato-grossense e ex-jogador do Cuiabá Arsenal, Durval Queiroz Neto, conhecido como ‘Duzão’, conseguiu passar em um “combine” de estrangeiros oficial da NFL, uma espécie de peneira que serviu para que o defensive tackle de 26 anos fosse avaliado por olheiros da liga profissional dos Estados Unidos. Ele assinou com o Miami Dolphins, uma das mais tradicionais da competição.


-
-