A investigação sobre a morte de três onças-pintadas em Cocalinho, a 765 km de Cuiabá, será transferida para Polícia Federal de Barra do Garças, a 516 km de Cuiabá. De acordo com o delegado da Polícia Civil, Walmon Pereira, o caso deve ser apurado em âmbito federal já que se trata de uma espécie em risco de extinção.

O caso ganhou repercussão com a circulação de um vídeo nas redes sociais e no WhatsApp que mostra as onças mortas na carroceria de uma caminhonete.

--
-Continua depois da publicidade ©-
--

Conforme a Polícia Civil de Cocalinho apurou até agora, o crime ocorreu em uma propriedade rural a aproximadamente 150 km da zona urbana do município.

As investigações iniciaram há uma semana.


-Continua depois da publicidade ©-

Nessa fazenda, os policiais encontraram a caminhonete que aparece no vídeo, confirmando se tratar da propriedade onde ocorreu o crime ambiental.

Segundo o delegado, tanto o proprietário da fazenda, quanto um dos suspeitos, conhecido como “Carrapicho”, estão sendo representados pelo mesmo advogado, que já entrou em contato com a polícia para se apresentar.

Vídeo

O vídeo que circula nas redes sociais foi gravado por uma mulher. Ela mostra os animais abatidos e ainda parabeniza o suspeito.

O homem afirma que as onças estavam numa árvore e diz que duas delas são filhotes e a outra seria a mãe.

Representantes da ONG Panthera afirmaram que tiveram conhecimento do vídeo e aguardam o resultado das investigações para tomar providências.

O abate e a caça de onças são crimes ambientais, com pena prevista de seis meses a três anos de prisão e multa.