Ceni vê Fortaleza “fantástico” e diz que ainda não pensou se continua caso time fique na Série A

0
Thiago Gadelha / SVM

Após a vitória diante do CSA, o técnico do Fortaleza, Rogério Ceni, não desacelerou. Apesar de elogiar principalmente o segundo tempo do time, ele fez questão de ressaltar que o Tricolor ainda não está garantido na elite em 2020 e que, por isso, não é para relaxar. Para o comandante, o Fortaleza teve um desempenho “fantástico” e agora vai lutar não só pela permanência, mas pela vaga na Sul-Americana.

– Não (está garantido na Série A de 2020). O trabalho só é entregue no dia 8 de dezembro. Temos de entregar o máximo de pontos possíveis. Estamos relativamente longe do objetivo final. Temos de chegar ao máximo e vermos onde podemos chegar.

--
-Continua depois da publicidade ©-
--

– Fizemos bom jogo. Erramos alguns passes, mas tivemos bom controle de jogo. Voltamos no segundo tempo melhores. No 2 a 0, já fixou bem a superioridade que a gente estava no momento. Mostramos maturidade e total merecimento. Temos que comemorar e se preparar para a batalha contra o Inter. Para hoje, foi fantástico.

Na próxima rodada, o Fortaleza tem os retornos de Gabriel Dias e Osvaldo, que cumpriram suspensão. Paulão, por outro lado, está fora por questões contratuais. O Fortaleza volta a jogar no próximo domingo. Encara o Inter, às 19h, no Beira-Rio, em Porto Alegre.

– O jogo contra o Ceará foi de suma importância. Mas só teria real valor se confirmasse a vitória aqui. Dá uma tranquilidade para encher uma semana de trabalho. Sabemos como é difícil uma vitória contra o Inter. Mas vamos para frente. Queremos nos manter na Série A. Mas está muito próximo de escapar e jogar uma Sul-Americana. Estamos longe de conquistar o nosso objetivo, que é ter 100% de certeza de que estamos na Série A.


-Continua depois da publicidade ©-

Rogério comentou ainda sobre o futuro, se pretende ficar no clube caso o Fortaleza fique na Série A.

– Quando eu aceitei vir para cá, eu estava cansado e desanimado. Aceitei pelos atletas, pelo Fortaleza, pelo presidente, pela cidade, pelos amigos de tênis. Eu gosto muito daqui, vou ser sincero. Tento brigar muito com eles pela melhoria de estrutura. Quando você fica na Série A, você cobra ser melhor no próprio ano. Não parei para pensar (em permanência). O Fortaleza caminha por si só. Independente do profissional que aqui esteja, tem condição de dar prosseguimento ao trabalho aqui.