O mundo vem se ajustando às possibilidades que as novas tecnologias proporcionam. O segmento de rádio e TV, bem como os profissionais da comunicação, buscam se adaptar aos novos tempos numa velocidade ainda maior – é uma questão de sobrevivência. Entre as novidades que surgiram e ganharam força recentemente está o formato podcast, que já é amplamente utilizado pelas rádios e portais de comunicação e caiu no gosto da audiência.

O podcast é uma mídia de transmissão de informações em formato de áudio. Vem conquistando grande espaço na Web 2.0, especialmente com relação à produção de informação e às suas potencialidades comunicacionais e educativas. A grande vantagem deste formato é o acesso ao conteúdo sob demanda, ou seja, o público pode ouvir o que quiser, na hora que quiser. Basta acessar e clicar no play ou baixar o conteúdo desejado.

--
-Continua depois da publicidade ©-
--

Atualmente já vemos movimentos inclusive de um mercado publicitário voltado especificamente a este formato. Conforme relatório da consultoria PWC, feito nos Estados Unidos, os anunciantes investiram aproximadamente US$ 313 milhões em anúncios em podcast em 2017 — um aumento de 86% em relação aos US$ 169,1 milhões do ano anterior. E assim é a comunicação: uma constante evolução. E este meio, ao contrário do que se possa pensar, não compete com as rádios, mas agrega valor às mesmas. Há quem até associe os podcasts à era de ouro do rádio, como ficaram conhecidas as décadas de 1920 e 1930.

O Dia do Podcast, celebrado no Brasil em 21 de outubro, nos revelou dados importantes referentes ao uso desse material. A Deezer, plataforma de streaming de música fundada em 2007, publicou uma pesquisa que mostra que o podcast é uma das ferramentas que mais cresceu no país. Com base nesse estudo, que usou dados de usuários do Spotify, Apple iTunes, Google Podcasts e de outros aplicativos especializados, o consumo cresceu 67% no Brasil em 2019.


-Continua depois da publicidade ©-

Além disso, os dados nos mostram que 30% dos ouvintes consomem mais de uma hora de algum programa de áudio por dia. Como o estudo foi realizado também em outros países, como Alemanha e França, podemos comprovar o sucesso e consolidação do podcast.

No Brasil, algumas novidades estão surgindo em relação ao tema. Iniciativas como a do jornal Folha de São Paulo, que lançou um podcast diário de notícias em parceria com o Spotify, são a prova de que o formato realmente veio para ficar. O fato é: quando se trata de mercado da comunicação, é preciso saber se adaptar e se reinventar, aproveitando todas as oportunidades e, principalmente, permanecendo atento às demandas do público consumidor.

Guliver Leão
Presidente da FENAERT