O dono de uma autoescola suspeito de matar dois clientes durante uma discussão na empresa dele, em Diamantino, a 209 km de Cuiabá, no dia 25 de outubro, se entregou à polícia nessa segunda-feira (4).

Ele foi até a delegacia acompanhado do advogado e foi encaminhado à cadeia pública da cidade. As vítimas são: Eldes Fernando dos Santos, de 22 anos, e o cunhado dele Thiago Luiz da Silva Campos, de 37 anos.

De acordo com a Polícia Militar, Eldes tirou a habilitação na autoescola e foi até o local acompanhado do cunhado e advogado Thiago para cobrar a carteira definitiva.

Ao chegar na empresa, as vítimas e o proprietário começaram a discutir na frente do estabelecimento.

Segundo a polícia, o proprietário da autoescola convidou Eldes e Thiago para entrar no escritório e lá dentro efetuou vários disparos. As vítimas morreram ainda no local do crime.

O irmão de Thiago, Vitor Campos, explicou que o dono da empresa estava cobrando um valor indevido para liberar a carteira de habilitação definitiva de Eldes e que Thiago foi acompanhá-lo para tentar resolver a situação.

“Ele estava com a carteira provisória e o dono estava cobrando um valor a parte para liberar a definitiva. Ele falou que [os clientes] não sairiam de lá sem pagar. Então Eldes pagou o valor cobrado, mas continuou sem receber a carteira”, contou.

Após o crime, o suspeito fugiu do local e se entregou 12 dias depois. Ele deve responder por duplo homicídio qualificado.


Amazonia 03 de Junho