O Cuiabá teve uma noite sensacional, nesta quarta (23), na Arena Pantanal, no jogo de volta da semifinal da Copa Verde. Diante do Goiás, sensação do segundo turno do Brasileirão, o Dourado conseguiu a vitória de virada no tempo normal, por 2 a 1, e nos pênaltis acertou suas cobranças e contou com um erro dos goianos e com uma defesa do goleiro Matheus Nogueira, em cobrança de Michael, e se garantiu na final da Copa Verde, contra o Paysandu-PA.

As finais devem ser confirmadas pela CBF para os dias 13 e 26 de novembro, com os mandos de jogos a serem definidos em sorteio. O Cuiabá busca seu bicampeonato, enquanto que o Paysandu-PA é o atual campeão e quer o tri.

--
-Continua depois da publicidade ©-
--

O jogo começou quente na Arena. O Goiás abriu o marcador logo no sétimo minuto, com Rafael Moura. Porém, o Cuiabá estava bem em campo, envolvendo os goianos e pressionou em busca do empate. Foi criando chances e conseguiu empatar aos 14 minutos. Jean Patrick pegou rebote da entrada da área e bateu firme, no ângulo do goleiro Tadeu: 1 a 1.

O Dourado precisava fazer mais um gol para levar a decisão para os pênaltis. O time do técnico Marcelo Chamusca não se intimidou e começou novamente a pressionar o Goiás. Criou diversas oportunidades. Alê, Jean Patrick, Jefinho, Agustin Gutierrez e Felipe Marques davam muito trabalho à defesa do esmeraldino.


-Continua depois da publicidade ©-

Já na etapa complementar, Gutierrez aos 7 e Jefinho aos 15 por muito pouco não marcaram. Mas o gol saiu aos aos 20. Linda trama do ataque. Jefinho recebeu na entrada da área, cortou o goleiro e bateu com estilo, vencendo Tadeu: 2 a 1.

Daí em diante, a partida ficou aberta, mas foi o Dourado que quase marcou e garantiu a classificação no tempo jormal. Aos 29, Jean Patrick recebeu passe da esquerda e marcou, mas o gol foi anulado por impedimento mal marcado pela arbitragem. Pouco tempo mais tarde, Gutierrez foi derrubado na entrada da área, o Cuiabá pediu pênalti, mas nada foi marcado.

A decisão seria nos pênaltis. O Goiás abriu as cobranças e marcou as três primeiras com Barcia, Rafael Vaz e Rafael Moura. O Cuiabá respondeu com cobranças certeiras de Jean Patrick, Paulinho, Ednei e Alex Ruan. O Goiás errou sua quarta cobrança, com Alan Ruschel, que bateu na trave. Mas foi o goleiro Matheus Nogueira que acabou com a conversa. Ele defendeu a cobrança de Michael e o Dourado nem precisou fazer a quinta cobrança.

Muita festa no gramado da Arena Pantanal e o Dourado garantido na final.

FICHA TÉCNICA:
Cuiabá (4) 2×1 (3) Goiás
Copa Verde – Semifinal
Arena Pantanal – Cuiabá/MT
23/10/2019 – 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Batista Raposo (DF)
Assistentes: Luciano Benevides de Sousa (DF) e Lehi Sousa Silva (DF)
Quarto Árbitro: Alinor Silva da Paixão (MT)
Cartões Amarelos: Alê e Alex Ruan (Cuiabá); Rafael Moura e Michael (Goiás)
Gols: Jean Patrick 14’/1T e Jefinho 20’/2T (Cuiabá); Rafael Moura 7’/1T (Goiás)

Cuiabá: Matheus Nogueira; Léo, Ednei, Anderson Conceição e Paulinho; Marino, Jean Patrick e Alê (Moisés); Mateus Anderson (Gutierrez), Felipe Marques (Alex Ruan) e Jefinho. Técnico: Marcelo Chamusca.

Goiás: Tadeu; Kevin, Fábio Sanches, Rafael Vaz e Alan Ruschel; Marcelo Hermes (Kaio), Geovane (Breno) e Figueira (Trindade); Barcia, Rafael Moura e Michael. Técnico: Ney Franco.