Defesa põe Forças Armadas à disposição para combater manchas de óleo

0

O ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, informou ontem (22), durante entrevista coletiva com o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, que o presidente Jair Bolsonaro autorizou a participação do Exército no combate às manchas de óleo que atingem praias da Região Nordeste.

Azevedo e Silva considerou o vazamento de resíduos de óleo no litoral nordestino um “fato lamentável e inusitado”.

--
-Continua depois da publicidade ©-
--

De acordo com o ministro, o recrudescimento das manchas justificou o emprego do contingente militar no combate ao desastre. “A Marinha está debruçada sobre isso [derramamento de origem desconhecida] desde o início de setembro. Todo o efetivo possível está sendo utilizado. O Plano Nacional de Contingência está sendo seguido. No início, as manchas eram pequenas, mas as ações estão sendo tomadas”, afirmou.

Fernando Azevedo e Silva sobrevoou o litoral baiano para averiguar o avanço das manchas. Um dos principais pontos turísticos da Bahia, as praias do Morro de São Paulo, foi afetado.


-Continua depois da publicidade ©-

Origem desconhecida

Os primeiros registros de manchas de óleo no litoral nordestino são do dia 30 de agosto. Ainda não há certeza sobre a origem do vazamento. Atualmente, mais de 200 localidades litorâneas registram presença de óleo cru. De acordo com o governo da Bahia, novas manchas apareceram nesta terça-feira no litoral sul do estado.

Nádia Franco