Invicto, Brasil chega ao tri na Copa do Mundo de Vôlei Masculino

0

A Copa do Mundo de Vôlei Masculino, em Hiroshima, no Japão, conheceu hoje seu novo campeão. A imbatível seleção brasileira derrotou os anfitriões japoneses por 3 sets a 1 e chegou ao terceiro título na competição com uma rodada de antecedência, e 100% de aproveitamento: foram dez vitórias em dez partidas. Já campeão, o Brasil volta à quadra amanhã (15) contra a Itália, apenas para cumprir a tabela. A partida será às 3h (horário de Brasília).

Com o triunfo de hoje (14), a seleção chegou aos 29 pontos na classificação geral e já não pode mais ser ultrapassado pela Polônia, segunda colocada, com 25. O título na Copa do Mundo ainda era inédito para o técnico Renan Dal Zotto, que assumiu a seleção após a Rio-2016. Os dois primeiros títulos da seleção – 2003 e 2007 – foram conquistados sob comando do então técnico Bernardinho.

--
-Continua depois da publicidade ©-
--

Jogo

No jogo desta manhã, entraram em quadra Bruno, Alan, Lucão, Maurício Souza, Leal, Lucarelli, Thales, Fernando Cachopa, Felipe Roque, Maurício Borges, Flávio e Douglas. Assim como nas partidas anteriores, a disputa começou equilibrada, até que o Brasil abriu 19 a 15 de vantagem e não parou mais, fechando o primeiro set em 25 a 17.

No set seguinte, o time da casa reagiu e chegou a fazer 3 a 0. A seleção conseguiu nivelar o jogo mas os japoneses, apoiados pela torcida, cresceram no final: venceram o segundo set por 26 a 24 e igualaram o placar do jogo.  No entanto, a resistência nipônica foi atropelada pelos brasileiros no terceiro set: o time canarinho retomou o domínio e abriu uma larga vantagem de 21 a 8, até fechar a terceira parcial em 25 a 14.


-Continua depois da publicidade ©-

O quarto set foi o mais acirrado: a disputa seguiu ponto a ponto até que no final os brasileiros levaram a melhor: vitória no set por 27 a 25, e no jogo por 3 sets a 1. O maior pontuador em quadra foi o ponta Leal, com 24 acertos, sendo 19 só no ataque. O oposto Alan também sobressaiu: marcou sozinho 16 pontos.

Guilherme Neto