Chapecoense empata com o Cruzeiro neste domingo

0
Foto: Márcio Cunha/ACF

A Chapecoense entrou em campo na noite deste domingo (13), na Arena Condá, para confronto direto com o Cruzeiro,  válido pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro. No jogo de seis pontos, a equipe alviverde foi punida com um gol nos primeiros minutos, mas não se abalou e dominou as ações do embate. A superioridade e a persistência do Verdão iam parando na defesa do time mineiro, até que, no apagar das luzes, aos 49, Camilo marcou o gol da redenção. O seu primeiro após o retorno à Chape.

O começo de partida foi movimentado e, logo aos três minutos, após cobrança de escanteio, Dedé cabeceou para abrir o placar. A Chapecoense não se intimidou e, com qualidade na articulação das jogadas, foi pra cima do adversário. Aos oito minutos, Roberto mandou de cabeça no canto e Fábio tirou. Na sequência, aos 10, Régis aproveitou a sobra e mandou de fora da área, para nova defesa do arqueiro celeste. Dominando as ações da partida, a Chape teve nova chance aos 24, com Henrique Almeida mandando por cima do travessão. Em boa chance do adversário, aos 26, o goleiro João Ricardo defendeu à queima roupa. Aos 45, o Cruzeiro ainda acertou a trave.

--
-Continua depois da publicidade ©-
--

Logo no início da etapa complementar, Marquinhos Santos promoveu mudanças no Verdão a fim de dar um novo gás ao time. A pressão vista na primeira etapa se intensificou e, aos 12, Camilo serviu Régis que bateu de fora da área, para nova defesa de Fábio. Aos 16 foi a vez de Bryan finalizar com perigo e o goleiro espalmar. Aos 28 foi o Cruzeiro quem apareceu com perigo, mas João Ricardo fez mais um milagre. A Chapecoense não diminuiu a pressão e, nos acréscimos, Arthur Gomes finalizou, Fábio defendeu, e, na sobra, Camilo mandou para o fundo do gol, fazendo justiça ao que foi o jogo e determinando em 1 a 1 o placar final.

Ao final da partida, o técnico Marquinhos Santos falou sobre o desempenho da equipe e, principalmente, exaltou a participação da torcida, que apoiou durante os 90 minutos. “O espírito, a alma guerreira, eram os primeiros pontos que a gente tinha que resgatar. E essa sinergia com o torcedor. Eu quero agradecer, porque o torcedor que veio, foi pra torcer. Agradeço pelo incentivo, pelo apoio. Ao final do primeiro tempo, mesmo perdendo o jogo, a torcida aplaudiu a entrega, a disposição, a organização e a oportunidade”.


-Continua depois da publicidade ©-
Próximo compromisso:

A Chapecoense volta a campo na próxima quarta-feira (16), às 21h, na Arena Palmeiras, para disputar contra o Palmeiras partida válida pela 26ª rodada do Brasileirão.

 

 

São Paulo vence o Corinthians e embola briga pelo G-4 do Brasileirão