Jogador morto em SP estava ‘radiante’ ao saber que seria pai: ‘Nunca vi triste’

0
Foto: Reprodução/Facebook

Amigos e familiares do jogador de futebol Lucas Pereira de Oliveira, de 22 anos, prestaram homenagens ao jovem, morto após ter sido atropelado por uma caminhonete em Guarujá, no litoral de São Paulo. Eles afirmaram que o jovem estava feliz com o fim da graduação em Direito e com a gravidez da namorada.

Lucas morreu ao ser atropelado por um carro que trafegava pela contramão da Avenida Santos Dumont, no bairro Sítio Conceiçãozinha. O jovem ia para casa de motocicleta no momento em que foi atingido pelo veículo. Ele não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no local do acidente.


Continua depois da publicidade-pix


Um dos amigos do estudante, que prefere não se identificar, afirma que conviveu com o jovem desde que tinha nove anos de idade e os dois cresceram juntos. “Conheci ele no Ensino Fundamental e crescemos juntos. Para falar a verdade, nunca vi ele triste. Por onde ia sempre estava com um sorriso no rosto”, afirma.

O amigo conta que Lucas estava se preparando para o fim do curso de Direito e para a chegada de um bebê, do qual a namorada está grávida há cerca de quatro meses. “Quando eu soube que ele ia ser pai, fiquei muito feliz. Sempre achei que ele era o mais centrado dos nossos amigos, o que poderia alcançar tudo o que sonhava”, diz.

-Continua depois da publicidade ©-
“O Lucas era uma pessoa muito consciente, tinha os pés no chão, sabia bem o que queria. Ele estava para terminar a faculdade e queria seguir a carreira, mas fora isso estava só começando a escrever a história dele. Era uma pessoa muito querida por todos, não fazia distinção de ninguém”, conta.

O amigo relembra ainda que, mesmo após mudar de escola, os dois mantiveram o contato e a amizade, além de conversarem sobre o dia a dia de cada um sempre que se encontravam. “Ele me ajudou muito durante a vida. Só sei que ele vai fazer muita falta para todos nós”, finaliza.

Acidente

Lucas estava voltando para casa de moto quando foi atingido por uma caminhonete que trafegava pela contramão na Avenida Santos Dumont em Guarujá. Ele dirigia no sentido ao distrito de Vicente de Carvalho. Segundo a Polícia Civil, o motorista do veículo, que sofre de hipoglicemia, teve um mal súbito e perdeu a consciência, invadindo a pista contrária e atingindo a moto do estudante.

Ainda de acordo com as autoridades, o jogador não resistiu aos ferimentos e morreu no local, enquanto o condutor da caminhonete, um idoso de 61 anos, foi socorrido com ferimentos leves ao Pronto Socorro Dr. Matheus Santamaria, o ‘PAM da Rodoviária’. Ele foi encaminhado ao teste do etilômetro, que constatou que o homem não havia ingerido bebidas alcoólicas.

O corpo do jovem foi velado e sepultado nesta sexta-feira (11) no Cemitério da Saudade, localizado na Rua Silvio Rolim, no Jardim São Manoel. O caso também foi registrado como homicídio culposo na Delegacia de Polícia Sede de Guarujá.





-Patrocinador-