Rio de Janeiro recebe maior encontro de observação de pássaros do país

0

Uma passarinhada abriu hoje (6) pela manhã, na Quinta da Boa Vista, zona norte do Rio de Janeiro, o segundo dia de atividades do Avistar Rio 2019, maior encontro de observação e fotografia de aves do Brasil. O evento teve início em 2002, em São Paulo, e foi levado para a capital fluminense em 2006, contou à Agência Brasil um dos organizadores da ação, o fotógrafo e observador de aves Gustavo Pedro de Paula. Atualmente, a encontro é feito em 12 estados da Federação.

“A ideia do projeto é falar de avifauna como uma grande desculpa para falar dos ambientes de outras espécies também. A gente trata de ambientes naturais, de pesquisa científica e de situações correlatas, de unidades de conservação, de políticas públicas do momento”. Nesse sentido, Gustavo Pedro destacou a mesa-redonda que fecha o evento, às 16h30, sobre a Floresta do Camboatá, localizada na zona oeste da cidade, onde há um projeto de construção do autódromo do Rio de Janeiro.


Continua depois da publicidade-pix


Fazem parte do Avistar Rio 2019 duas exposições montadas no Espaço Haroldo Palo Júnior, em homenagem ao fotógrafo que foi um dos pioneiros em fotografia da natureza no país. Há também, visita guiada ao Departamento de Ornitologia do Museu Nacional.

Crianças

As crianças não foram esquecidas. Em tendas montadas na área externa do Museu Nacional do Rio de Janeiro (MNRJ), são desenvolvidas diversas atividades para os pequenos no evento denominado Avistar Kids. Já as palestras acontecem no auditório do Horto Botânico da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Todo o evento é gratuito. Os organizadores pedem somente uma contribuição no ato da inscrição, para garantir a continuidade da ação, que conta com apoio do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMbio), do governo fluminense e da prefeitura carioca.

-Continua depois da publicidade ©-

Esta é a primeira edição na zona norte do município. As seis anteriores foram realizadas na zona sul do Rio. A ideia é formar o público para se interessar pelo tema da avifauna e pelos biomas, disse Gustavo Pedro.

Aline Leal





-Patrocinador-