Tuchel revela que protestos não foram fáceis para Neymar, mas diz que entende os torcedores

0

O sábado em Paris foi marcado por protestos dos torcedores contra Neymar, que fez seu primeiro jogo pelo Paris Saint-Germain nesta temporada, e um golaço do craque que garantiu a vitória por 1 a 0 sobre o Strasbourg, pelo Campeonato Francês. Após a partida, o técnico Thomas Tuchel disse que entende o protesto dos fãs, mas revela que o craque brasileiro não teve uma tarde fácil porque é sensível. E espera seu crescimento nos próximos jogos para ajudar a equipe.

– Não foi fácil porque ele também é um cara muito sensível. Ele foi bem. Não foi fácil para os torcedores durante a janela de transferências e, por isso, devemos aceitar a reação. Não tenho que julgar essas reações, é assim. Ele pode jogar melhor, driblar e acelerar, mas ainda precisa de várias partidas para encontrar seu ritmo, sua capacidade física e acelerar nosso jogo. Estou feliz com que ele mostrou no último minuto, isso ajuda muito – disse Thomas Tuchel ao jornal “L’Equipe” após a partida.


Continua depois da publicidade-pix


Passado o jogo contra o Strasbourg, o Paris Saint-Germain volta suas forças para a Liga dos Campeões. Nesta quarta-feira, o time faz sua estreia no Grupo A da competição contra o Real Madrid, em casa. Sem Neymar, que está suspenso e não poderá entrar em campo, e Mbappé e Cavani, lesionados. Thomas Tuchel disse que também não está preocupado com o desempenho do time diante de um rival mais fraco no Francês antes de um jogo duro pela Champions:

– Não estou preocupado, porque vencemos. Pode até ser melhor do que ganhar facilmente. Existe coisas boas, não paramos de atacar. Há muito para melhorar, mas não estou preocupado. Sem Ney, Kylian (Mnappé) e Edi (Cavani) é mais difícil, porque é mais difícil se defender contra eles.

-Continua depois da publicidade ©-




-Patrocinador-