Selma Arruda é acusada de ir a ato político bancada por dinheiro público; senadora rebateu acusação

0
selma

A senadora Selma Arruda, do PSL de Mato Grosso novamente vira manchete em grandes portais do país, nesta quinta-feira (5) uma publicação está estampada no site da Revista Época dizendo que ela usou verba do Senado para participar de atos de filiação do partido no estado.

Segundo a revista, Arruda foi a três eventos partidários: em Cuiabá, Sorriso e Sinop, de 16 a 18 de agosto. O motivo, segundo a publicação, é que Selma teria usado dinheiro do Senado, quando o objetivo do deslocamento era partidário. Ela veio para três atos de filiação de novos militantes do PSL, o valor gastado seria um pouco mais de R$ 3,1 mil contando com transporte aéreo e terrestres, alimentação e hospedagem.


-Continua depois da publicidade ©-

A redação do CenárioMT entrou em contato com a assessoria da senadora onde nos passou que sua viagem se destinou exclusivamente aos atos de filiação do PSL, mas também a outros compromissos e reuniões de interesses parlamentares e políticos já agendados.

A agenda da parlamentar incluiu encontro com prefeito, vice-prefeito e vereadores na Câmara de Vereadores de Sorriso para tratar sobre ações dos primeiros 200 dias de mandato, além de reuniões para recebimento de demandas em Sinop com representantes da Sindusmad, APAE, CDL e Sindicato Rural de Sinop.

Confira a Nota

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A viagem ao Estado de Mato Grosso realizada entre os dias 16 e 19/08, não se destinou exclusivamente aos atos de filiação do PSL, mas também a outros compromissos e reuniões de interesses parlamentares e políticos já agendados anteriormente nessas cidades. Em razão disso, houve a necessidade de deslocamento terrestre de equipe de apoio e a consequente utilização da verba para o exercício parlamentar, em conformidade com as regras estabelecidas pelo Senado Federal.
Cabe ressaltar que esse tipo de agenda envolvendo ações parlamentares e outras atividades é frequente na rotina parlamentar.