Deputados de Mato Grosso aprovam porte de arma para agentes do Socioeducativo

Com a aprovação da Mensagem nº 122/2019, garantiremos nossa proteção externa, ou seja, fora do nosso ambiente de trabalho.

0
PORTE DE ARMA - FOTO/ARTE CENÁRIOMT.COM.BR
PORTE DE ARMA - FOTO/ARTE CENÁRIOMT.COM.BR

Durante a sessão plenária vespertina de quarta-feira (04), na Assembleia Legislativa, os deputados estaduais aprovaram em segunda votação – com 17 votos favoráveis e 02 contrários-, a Mensagem nº 122/2019 do Poder Executivo, que autoriza o porte de arma de fogo ao agente de segurança do Sistema Socioeducativo de Mato Grosso. O deputado João Batista (Pros), intermediador entre os parlamentares no sentido de garantir a aprovação da matéria, agradeceu o apoio dos deputados e destacou a importância da propositura para os profissionais.

A categoria necessita dessa proteção, tendo em vista a exposição aos riscos que correm constantemente, fazendo escolta, custódia e segurança, além de atuar diretamente na ressocialização de adolescentes em conflito com a lei. Esse projeto é de extrema importância para esses agentes, pois estão em situação de perigo fora do horário de expediente. Esperamos que a matéria seja sancionada o quanto antes pelo governador”, pontuou o deputado.


Continua depois da publicidade

O presidente do Sindicato da Carreira dos Profissionais do Sistema Socioeducativo do Estado de Mato Grosso (Sindpss-MT), Paulo Cesar de Souza, explica que  outra Mensagem do Executivo (nº 121/2019),  tramita no Legislativo, já foi aprovada em primeira votação e garantirá o uso de armamento para o Setor de Atendimento Socioeducativo (SAS), no âmbito interno das unidades socioeducativas.

Com a aprovação da Mensagem nº 122/2019, garantiremos nossa proteção externa, ou seja, fora do nosso ambiente de trabalho. Com a aprovação da Mensagem 121, teremos independência na segurança interna da unidade, tendo em vista que temos um setor operacional com profissionais capacitados para atuar em situação de risco”, destacou Paulo.

-Continua depois da publicidade ©-

Questionado sobre a importância de portar amas de fogo, Paulo César relembrou o fato ocorrido em 2016, onde o agente Sidney Carlos da Silva Alves, 40 anos, foi morto na região do Sucuri, em Cuiabá. “Naquela ocasião, o agente foi reconhecido por trabalhar no sistema socioeducativo. Isso apenas reforça o pedido se segurança da classe” concluiu o presidente do Sindpss.

Atualmente, Mato Grosso conta com oito Centros de Atendimento de Internação Masculina, dentre eles uma unidade feminina. Cerca de 120 adolescentes infratores com idade entre 15 e 17 anos cumprem medidas socioeducativas e um total de 240 agentes de segurança compõem o Sistema Socioeducativo no estado.





-Patrocinador-