O dólar fechou em alta nesta quarta-feira (13), voltando a superar a barreira dos R$ 4, pressionado pelo cenário externo, com a contração da economia alemã e os dados fracos industriais da China. Os números elevaram a preocupação dos investidores com uma possível desaceleração global e provocaram uma onda de pessimismo, afetando também os principais mercados acionários.

A moeda norte-americana subiu 1,76%, a R$ 4,0386 – maior valor desde o final de maio. Na máxima do dia, chegou a R$ 4,0432.

Na semana, o dólar acumula alta de 2,51%. No mês, o avanço é de 5,77% e no ano, de 4,24%.