NA sexta-feira (2), a Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente (SIMA) de São PAulo, divulgou o “Anuário de Energéticos por Município do Estado de São Paulo 2019 ano base 2018”, mostrando que os paulistas consumiram 29,5% de etanol hidratado, 1,8% eletricidade e 2,5% de gás a mais em 2018 do que em relação ao ano anterior. De acordo com o estudo, foram consumidos em 2018 9,9 bilhões de litros de etanol contra 7,6 em 2017, 132 TWh perante 130 TWh de eletricidade e 5,5 bilhões m³ diante de 5,4 bilhões m³ de gás natural.

“Em 2018, tivemos um aumento expressivo no consumo de etanol veicular e a redução de 5,3% no uso de derivados de petróleo. Essa substituição refletiu na queda da emissão de monóxido de carbono na atmosfera”, explica o secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente, Marcos Penido.
Os maiores consumidores de etanol hidratado no estado foram São Paulo com 2,2 bilhões litros, seguido por Campinas 325 milhões, Ribeirão Preto 265 mi, Guarulhos 223 mi e Sorocaba 213 mi.


Continua depois da publicidade

As principais cidades consumidoras de eletricidade foram São Paulo com 20,6% do total (27 TWh), seguido por Alumínio com 3,5% (4,6 TWh), Campinas 2,5% (3,2 TWh), Guarulhos 2,4% (3,2 TWh) e Santo André com 2,1% (2,8 TWh).

E os municípios que mais consumiram gás natural em 2018 foram São Paulo (18,7%), Cubatão (6,8%), Santa Gertrudes (4,9%), Jacareí (4,6%) e Santo André (4,4%).

-Continua depois da publicidade ©-

“Este documento é um instrumento para que os gestores municipais também possam fomentar políticas públicas relacionadas ao planejamento energético regional, alinhadas aos conceitos de sustentabilidade, preservação ambiental e a uma economia voltada ao bem-estar social”, comenta o subsecretário de Infraestrutura, Glaucio Attorre.

Com base nos valores apurados, no somatório do consumo de energéticos no Estado de São Paulo apresentou em 2018 um ligeiro aumento de 0,06% em relação ao ano anterior, tendo somente o município de São Paulo contribuído com 19,1% desse total. Dos demais municípios, os maiores consumidores energéticos foram Guarulhos (6,7%), Campinas (2,8%), Cubatão (1,8%) e Santo André (1,7%).

O consumo de derivados de petróleo em 2018 no estado teve uma redução de -5,3% em relação a 2017 (21.394 mil toe ante 22.604 mil toe). E as emissões municipais de CO2 foram de 73 x 106 t/ano apresentando também uma queda de -5,3%.

O documento apresenta dados de consumo por energéticos como energia elétrica, gás natural, etanol e derivados de petróleo, além das emissões de dióxido de carbono (CO2) produzidas por cada um deles.

Para acessar o estudo completo clique aqui.





-Patrocinador-