Saúde reforça alerta para combater mosquito transmissor da dengue

Número de notificações aumentou mais de 200% no primeiro semestre

0

Buscando combater a proliferação da dengue em Lucas do Rio Verde, os agentes de endemias estão intensificando as visitas domiciliares. As atividades são realizadas diariamente e incluem orientação à população e intensificação da busca ativa por criadouros do Aedes aegypti.

Em 2019, a Secretaria de Saúde registrou em Lucas do Rio Verde 334 notificações de dengue no primeiro semestre, o que representa um aumento de 225% se comparado ao mesmo período do ano passado, quando foram registradas 98 notificações. Em 2017, foram registradas 91 notificações de dengue.

De janeiro a junho deste ano, as notificações de zika e chikungunya tiveram queda em relação ao primeiro semestre do ano passado.

Conforme a secretaria, a solução mais viável e efetiva é conscientizar a população para eliminar os criadouros do mosquito com o objetivo de evitar o avanço das doenças no município. Para isso, os moradores estão recebendo orientações e, se forem encontrados focos, os agentes já fazem a eliminação dos criadouros do mosquito.

De acordo com a Vigilância em Saúde, mesmo com todos os cuidados, em muitos locais continuam sendo encontradas larvas do mosquito, e o problema mais observado durante as inspeções está nos ralos, seja em banheiro, tanque, área e em garagens.

“A orientação nestes casos dos ralos é utilizar água sanitária, manter os ralos limpos e secos, e os locais que não estão sendo utilizados, os ralos devem ser vedados com tampa própria para ralo ou ainda com fitas de vedação”, orienta a supervisora Keli Paludo.



Entre os bairros com maior número de registro de notificações estão: Jardim das Palmeiras (48), Alvorada (40), Rio Verde (28), Veneza (25) e Bandeirantes (24).