PR: SOJA CONTRIBUI PARA SALDO POSITIVO NOS PORTOS

0
Governo do Paraná

Os portos paranaenses movimentaram no primeiro semestre do ano mais de US$ 14 bilhões em mercadorias. As exportações representaram 56,5% do valor total e geraram US$ 8 bilhões em receita. As importações somaram US$ 6,15 bilhões (43,5% do total). Com isso, os terminais paranaenses tiveram saldo positivo de US$ 1,87 bilhão.

Segundo dados do Ministério da Economia, Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Mdic), o Porto de Paranaguá ocupa o terceiro lugar ente os portos públicos brasileiros em valor gerado com as exportações. “Ficamos atrás apenas do porto de Santos, que tem o triplo de cais e é o maior do país, e de Itaguaí, no Rio de Janeiro, que transporta minério de ferro e, por isso, tem uma grande participação nas exportações nacionais”, explica Luiz Fernando Garcia, diretor-presidente da empresa pública Portos do Paraná.

EXPORTAÇÕES

O produto que mais gerou receita no período foi a soja. O grão exportado pelo Porto de Paranaguá gerou mais de US$ 2,13 bilhões. Desse total, US$ 1,9 bilhão – quase 90%, teve como destino a China.Os outros dois principais países compradores da soja embarcada no Paraná foram Bangladesh (cujo comércio gerou receita de cerca de US$ 79 milhões) e Holanda (US$ 59 milhões).

O segundo produto que mais gerou receita no semestre foi a carne de frango: quase US$ 1,9 bilhão. A China é o principal destino (US$ 303,5 milhões), seguida do Japão (US$ 149,5 milhões) e Emirados Árabes (US$ 126,5 milhões). O terceiro produto no ranking das exportações, em valor gerado, foi o farelo de soja: US$ 1 bilhão, sendo Holanda (US$ 233,2 milhões), França (US$192 milhões) e Coreia do Sul (US$138,7 milhões) os maiores compradores.

Destaque ainda para a celulose (US$ 385 milhões), milho (US$ 342 milhões) e carne de boi (US$ 336 milhões).



IMPORTAÇÕES

Entre os principais produtos importados pelos terminais paranaenses estão os fertilizantes, os derivados do petróleo e os veículos. Somente em fertilizantes, de todos os tipos, os portos de Paranaguá e Antonina movimentaram US$ 1,33 bilhão. Considerando as cinco variedades de adubos importados, as principais origens foram Canadá, China, Estados Unidos, Marrocos e Rússia.

Em derivados de petróleo foram US$ 754,9 milhões importados. O produto veio, principalmente, dos Estados Unidos, da Holanda e dos Emirados Árabes. As importações de veículos somaram US$ 603,5 milhões, no semestre. Os automóveis chegaram, principalmente, da Argentina, do México e da Alemanha.