A liquidez no mercado de algodão em pluma esteve maior nos últimos dias. Segundo colaboradores do Cepea, à medida que o beneficiamento avança, mais lotes de pluma da safra 2018/19 são ofertados no spot, levando vendedores a ter postura mais flexível quanto aos valores pedidos. Nesse cenário, entre 9 e 16 de julho, o Indicador do algodão em pluma CEPEA/ESALQ, com pagamento em 8 dias, recuou 1,87%, fechando a R$ 2,6458/lp na terça-feira, 16. Na primeira quinzena de julho (até o dia 15), o Indicador acumulou queda de 2,2%.

A média parcial deste mês, de R$ 2,6984/lp, está 3,4% inferior à de junho/19. No geral, indústrias seguem recuadas. Algumas trabalham com o produto estocado e aguardam a chegada de contratos efetivados antecipadamente, enquanto outras apenas adquirem pequenos volumes para repor estoques. Já comerciantes e corretores estão mais ativos, negociando lotes das safras 2017/18 e 2018/19 para entrega imediata.