O Grêmio foi absolvido em julgamento de recurso no início da tarde desta segunda-feira no Tribunal Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, no Rio de Janeiro, no caso tangente à acusação de suposta injúria racial contra atleta do Fluminense durante o confronto entre as equipes, no dia 5 de maio.

Condenado pela 5ª Comissão Disciplinar ao pagamento de multa de R$ 30.000,00 (trinta mil reais) com base no artigo 243-G, parágrafo 2º do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, no julgamento de 18 de maio, o Clube recorreu da decisão e conquistou a absolvição nesta segunda-feira pelo placar de 5 votos a 2.

Auditor relator do recurso, o Dr Mauro Marcelo de Lima e Silva fez referência, em seu voto, à pluralidade que constitui a história Tricolor, citando Lupicínio Rodrigues, autor do hino do Clube, e a Coligay, torcida LGBT precursora nas arquibancadas do país. O auditor também frisou as campanhas de conscientização promovidas pelo Grêmio nos últimos anos e a iniciativa das torcidas organizadas de excluir de suas músicas termos que sugiram qualquer tipo de preconceito.