;
;
;
;
;
;

Em comemoração aos 31 anos de emancipação político-administrativa de Lucas do Rio Verde, a Prefeitura preparou uma celebração especial com a presença dos servidores, autoridades e alguns pioneiros, nesta quinta-feira (04), no auditório do Paço Municipal.

Após muito trabalho da comissão pró-emancipação e realização de plebiscito, no dia 04 de julho de 1988, Lucas do Rio Verde conquistou a emancipação, deixando de ser Distrito de Diamantino.

Para falar um pouco mais sobre esta história, a pioneira e jornalista Vera Carpenedo contou um pouco do processo de emancipação e da luta nos primeiros anos.

Vera Carpenedo

“É um orgulho bastante grande ter participado dessa trajetória toda e ter tido a oportunidade de acompanhar todos esses passos, toda essa caminhada. Um dos grandes fatos importantes que eu tive a oportunidade de acompanhar e registrar foi a instalação do distrito de Lucas do Rio Verde, que aconteceu em 17 de março de 1986 e ali já teve início também a caminhada pela emancipação, foi criada a comissão pró-emancipação. E em 4 de julho então, de 1988, o governador Carlos Bezerra assinou a lei que foi publicada no Diário Oficial na mesma data, criando o município de Lucas do Rio Verde”.

O segundo subprefeito de Lucas do Rio Verde, Jorge Luccini, também prestigiou a comemoração e revelou que o sucesso da cidade foi graças ao empenho e dedicação dos líderes comunitários.

Jorge Luccini

“Nosso serviço na época foi emancipar uma ideia e graças a Deus essa ideia foi boa, tem que felicitar todo mundo que acreditou junto conosco nessa ideia. Não tínhamos noção que Lucas do Rio Verde ia se tornar o que é hoje, nós sabíamos que iria melhorar, que ia crescer, que íamos ter uma boa qualidade de vida porque nós viemos de lugares que eram bons, conhecíamos o que era bom. Aqui era só poeira, mas resolvemos fazer dessa cidade uma cidade para nós vivermos”.



Antonio Isaac Fraga Lira, que foi o primeiro vereador de Lucas do Rio Verde ainda quando pertencia a Diamantino, destacou os desafios do início, onde a esperança era muito forte.

Antonio Isaac Fraga Lira

“Na época ninguém nem imaginava que ia acontecer né, e eu sempre coloco que o principal motivo do nosso crescimento, do nosso desenvolvimento, foi a união das pessoas que estavam aqui, das lideranças. Logo após o lançamento da pedra fundamental, fui candidato a vereador por Diamantino para representar a nossa vila, e conseguimos com ajuda de muitos fazer com que Lucas do Rio Verde fosse reconhecida. Hoje é uma cidade bem desenvolvida, bonita e que nos enche de orgulho”.

De acordo com o prefeito de Lucas do Rio Verde, Luiz Binotti, é muito gratificante poder reunir estes pioneiros e compartilhar a história da cidade com as pessoas que chegaram a pouco tempo.

Luiz Binotti

“Lucas do Rio Verde tem sua independência política com mais oito municípios aqui no Mato Grosso. E crescemos. Somos a Capital da Agroindústria, melhor Ideb do Mato Grosso, esse ano há poucos dias recebemos mais um prêmio como o melhor município sustentável da região Centro-Oeste. Temos um povo trabalhador, um povo ordeiro, uma boa educação, boa uma saúde, então precisamos comemorar. Gostaríamos de ter aqui tanta gente, que fez a história da nossa cidade. A dificuldade ainda existe, mas hoje são outros tempos. Amanhã ou depois, daqui 10 anos, já serão outros desafios e precisamos continuar unidos para o bom desenvolvimento da nossa querida Lucas do Rio Verde”.

A jornalista Vera Capernedo também explicou sobre a decisão da comemoração do aniversário em 5 de agosto, data de fundação da agrovila.

“Uma das questões assim que sempre surgem e as pessoas sempre perguntam é se a emancipação foi em 4 de julho, então por que que o aniversário é comemorado em 5 de agosto. Na mesma ocasião em que emancipou Lucas do Rio Verde, também houve a emancipação de Tapurah, Nova Mutum e Campo Novo do Parecis, todos eles desmembrados de Diamantino, todos com a mesma data de emancipação. Então, na primeira sessão da Câmara de Vereadores, em janeiro de 1989, quando foram definidos os feriados municipais, optou-se por comemorar o aniversário em 5 de agosto porque é a data de fundação do núcleo urbano de Lucas do Rio Verde, que aconteceu em 5 de agosto de 1982. É para nos diferenciarmos um pouco dos nossos vizinhos e porque na época já se discutia muito a integração dos municípios vizinhos. Assim, quando tem festa em Lucas, o povo de Tapurah vem, o povo de Nova Mutum vem e vice-versa”, .finalizou a jornalista.